“Diante de coisa tão doída/ conservemo-nos serenos./ Cada minuto de vida/ nunca é mais, é sempre …

0
Powered by Rock Convert

“Diante de coisa tão doída/ conservemo-nos serenos./ Cada minuto de vida/ nunca é mais, é sempre menos.”

Cassiano Ricardo (1895-1974), jornalista, poeta e crítico paulista.

(Fonte: Revista CARAS – Citações – 7 de Julho de 2011 (EDIÇÃO 922 – ano 18)

Share.