“Uma flor nasceu na rua!/ (…) Uma flor ainda desbotada/ ilude a polícia, rompe o asfalto./ …

0
Powered by Rock Convert

“Uma flor nasceu na rua!/ (…) Uma flor ainda desbotada/ ilude a polícia, rompe o asfalto./ Façam completo silêncio, paralisem os negócios,/ garanto que uma flor nasceu./ (…) É feia. Mas é uma flor. Furou o asfalto, o tédio, o nojo e o ódio.”

Drummond de Andrade (1902-1987), poeta mineiro.

(Fonte: www.caras.uol.com.br – 30 de janeiro de 2008 – Edição nº 743 – Citações)

Share.