Victoria de Los Angeles, uma das grandes sopranos do século XX

0
Powered by Rock Convert

 

 

Uma das grandes sopranos do século XX

Victoria de Los Angeles (Barcelona, 1º de novembro de 1923 – Barcelona, 15 de janeiro de 2005)soprano, uma das damas do canto lírico espanhol

A soprano, uma das mais célebres cantoras líricas espanholas da segunda metade do século XX, deixou a ópera em 1979. Durante sua longa carreira no canto lírico interpretou obras como “Fausto” de Gounoud e “La vida breve” de Manuel de Falla (1876-1946).

A cantora lírica – considerada uma das maiores vozes operáticas espanholas da segunda metade do século XX-, cuja carreira se estendeu por cinco décadas, estreou-se no Teatro Liceo, de Barcelona, em 1945, no papel da condessa nas “Bodas de Fígaro”, de Mozart.

Ganhou fama mundial com a obtenção do primeiro prêmio no Festival Internacional de Genebra, em 1947.

Atuou depois em concertos e óperas em toda a Europa e nos Estados Unidos, nomeadamente, Milão, Paris, Londres e Nova York – nestas duas cidades, estreou-se em 1950, como Mimi, numa das obras de Puccini, trabalhando regularmente na capital britânica até 1961 – , colaborando com muitos dos mais famosos maestros, entre os quais Herbert von Karajan e Zubin Metha.

A voz da soprano, nascida em Barcelona, a 1º de novembro de 1923, era especialmente apreciada pela mestria do seu controlo tonal e pela aparente facilidade com que aumentava o volume vocal.

Especializada no repertório espanhol, entre os seus papéis mais aclamados contam-se os desempenhos como protagonista na “Cármen”, de Bizet, na “Madame Butterfly”, de Puccini, “Faust”, de Charles Gounod, ou “La vie est brève”, de Manuel de Falla.

Artista muito versátil, retirou-se dos palcos em 1998, após a morte de um dos seus dois filhos – do seu casamento com Enrique Magrina -, embora continuasse ocasionalmente a dar recitais.

Entre outras distinções, a cantora recebeu o Grande Prêmio da Academia Francesa pelo melhor disco nos anos de 1953, 1955 e 1956; a Medalha de Ouro do Gran Liceo de Barcelona (1955), a Medalha de Ouro da Cidade de Barcelona (1958) e o Prémio Nacional de Música (1978).

Powered by Rock Convert

Victoria de Los Angeles morreu em 15 de janeiro de 2005, na clínica Teknon de Barcelona, devido a uma infecção respiratória.

A cantora, de 81 anos de idade, estava na Unidade de Tratamentos Intensivos do hospital de Barcelona, onde dera entrada com uma crise de bronquite.

“Era a personificação do bom gosto, uma mulher com uma voz extraordinária, de aparência frágil, mas carácter fortíssimo. Educou a minha geração em termos estéticos”, declarou o director do Liceo, Josep Caminal.

 

(Fonte: http://noticias.uol.com.br/ultnot/afp/2005/01/15/ult34u115281 – ÚLTIMAS NOTÍCIAS – INTERNACIONAL – BARCELONA, Espanha, 15 jan (AFP) – 15/01/2005)

(Fonte: http://www.jn.pt – 490017 – JORNAL DE NOTÍCIAS – 16/01/2005)

 

 

 

 

 

 

 

Powered by Rock Convert
Share.