“Trata-se de grupos fanáticos, obscurantistas, que vivem na Idade Média, que não têm nem razão, nem coração ou ética e que pretendem pertencer ao Islã. É uma tragédia, e os muçulmanos devem enfrenta-la.” Hassan Nasralá, líder xiita do Hezbollah libanês, responsabilizando a rede terrorista Al Qaeda pelos atentados que mataram cerca de 140 pessoas no Iraque

0

“Trata-se de grupos fanáticos, obscurantistas, que vivem na Idade Média, que não têm nem razão, nem coração ou ética e que pretendem pertencer ao Islã. É uma tragédia, e os muçulmanos devem enfrenta-la.”

Hassan Nasralá, líder xiita do Hezbollah libanês, responsabilizando a rede terrorista Al Qaeda pelos atentados que mataram cerca de 140 pessoas no Iraque

(Fonte: Veja, 10 de março de 2004 – ANO 37 – Nº 10 – Edição 1844 – Veja Essa/ Por Julio Cesar de Barros – Pág: 38/39)

Share.