Toshiwo Doko, ex-presidente da Toshiba Corporation, que ajudou a revitalizar a manufatura japonesa após a Segunda Guerra Mundial e a promover mudanças administrativas e fiscais recentes no Japão

0
Powered by Rock Convert

Toshiwo Doko; Chefe da Indústria

 

 

Toshiwo Doko (Okayama, Japão, 15 de setembro de 1896 – Tóquio, 4 de agosto de 1988), ex-presidente da Toshiba Corporation, que ajudou a revitalizar a manufatura japonesa após a Segunda Guerra Mundial e a promover mudanças administrativas e fiscais recentes no Japão.

 

 

Toshiwo Doko nasceu na cidade de Okayama, no sudoeste do país, em 15 de setembro de 1896. Ele ingressou no Estaleiro Ishikawajima de Tóquio, mais tarde renomeado como Ishikawajima Heavy Industries, após se formar na Escola Superior Técnica de Tóquio.

 

 

Ele se tornou presidente da Ishikawajima Heavy Industries em 1950 e ajudou a resgatar a empresa de uma recessão.

Em 1964, tornou-se presidente da Ishikawajima-Harima Heavy Industries, uma importante fabricante de máquinas pesadas, e foi nomeado presidente da Toshiba no ano seguinte. Tornou-se presidente da Toshiba em 1972 e ocupou esse cargo até sua renúncia em 1976, após o que permaneceu como consultor da empresa.

Powered by Rock Convert

De 1974 a 1980, Toshiwo Doko foi presidente da poderosa Federação de Organizações Econômicas Japonesas, o chamado Keidanren, um grupo de cerca de 1.000 grandes empresas japonesas. Enquanto esteve em Keidanren, Toshiwo Doko liderou delegações na União Soviética e na China.

Ele foi nomeado presidente do conselho consultivo do primeiro-ministro em reforma administrativa em 1981. Seu grupo apresentou uma recomendação dois anos depois que levou à divisão da estatal Japan National Railways em várias empresas privadas em 1987.

Em 24 de janeiro de 1974, Toshiwo Doko juntamente com demais membros da missão Keidanren, esteve em Brasília, no oitavo andar do Ministério das Minas e Energia, com o ministro Antonio Dias Leite Júnior e outras autoridades do governo brasileiro, anunciava o início do trabalho conjunto entre o Brasil e o Japão para a construção da usina de alumina-alumínio em Belém do Pará e dos estudos de pré-viabilidade de uma hidrelétrica no rio Tocantins.

Toshiwo Doko morreu em 4 de agosto de 1988, em Tóquio. Ele tinha 91 anos.

Powered by Rock Convert
Share.