Tornou-se a primeira mulher do Brasil a quebrar a barreira dos 11 segundos e a ser finalista da prova nobre em um Mundial

0
Powered by Rock Convert

Tornou-se a primeira mulher do país a quebrar a barreira dos 11 segundos e a ser finalista da prova nobre em um Mundial

Rosângela quebra a barreira dos 11s e se torna 1ª brasileira finalista dos 100m

 

Rosangela Santos semifinal 100m feminino mundial Londres atletismo (Foto: Reuters)

 

Velocista bate recorde sul-americano ao chegar em segundo lugar com o tempo de 10s91 e garante vaga na final em Londres. Ela disputa medalhas com o terceiro melhor tempo das semifinais

 

Rosangela Santos semifinal 100m feminino mundial Londres atletismo (Foto: Getty Images)

 

Estar na mesma bateria da campeã olímpica poderia intimidar. Mas Rosângela Santos conseguiu aproveitar a força da favorita ao título dos 100m para também dar o seu melhor na pista. Voando mais uma vez no Estádio Olímpico de Londres, a brasileira escreveu seu nome na história do atletismo nacional com um trio de feitos: tornou-se a primeira mulher do país a quebrar a barreira dos 11 segundos e a ser finalista da prova nobre em um Mundial, além de estabelecer o novo recorde Sul-Americano: 10s91.

A marca foi conquistada na segunda das três baterias semifinais. Rosângela ficou atrás apenas da jamaicana Elaine Thompson, que cravou 10s84. Após a chegada, parecia não acreditar no tempo que via no placar eletrônico. Primeiro, se emocionou e ensaiou um choro. Depois, abriu um enorme sorriso de alegria. A final foi no sábado, às 17h50 (horário de Brasília). Classificada com o terceiro melhor tempo, Rosângela largará na raia 5, no miolo reservado aos mais velozes do mundo.

 

Powered by Rock Convert

Finalistas dos 100m no Mundial de Atletismo

 

Final 100m (Foto: Reprodução IAAF)

 

Independentemente do resultado na disputa por medalhas, Rosângela tem muito o que comemorar neste Mundial. Além da classificação inédita, ela começou a campanha com uma vitória nas eliminatórias, derrotando a badalada Michelle-Lee Ahye, de Trinidad e Tobago. Além de chegar na frente, igualou sua melhor marca da vida até então, 11s04. Agora, na semifinal, superou o próprio recorde pessoal com muita folga: 10s91. O tempo, também novo recorde sul-americano, é oito centésimos mais baixo do que o estabelecido pela equatoriana Angela Tenórnio em 2015.

 

Rosangela Santos semifinal 100m feminino mundial Londres atletismo (Foto: Reuters)

 

O resultado é fruto de uma série de mudanças na vida da atleta. Ela mudou-se de Miami para Houston, trocou a treinadora Amy Deen por Eric Francis – coincidentemente ex-treinador de Ahye – e mudou toda sua técnica de corrida. É a essa nova mecânica na pista que a velocista atribui sua boa apresentação no Estádio Olímpico.

Rosângela também é o pilar do revezamento 4x100m feminino, prova na qual foi medalhista de bronze nos Jogos de Pequim 2008.

(Fonte: http://globoesporte.globo.com/atletismo/noticia – ATLETISMO/ Por Helena Rebello, Londres – 06/08/2017)

Powered by Rock Convert
Share.