Tomás Milián, fez sucesso com filmes de spaghetti western da década de 1960, como “Django Vem Para Matar” (1967) e “Run, Man, Run” (1968)

0

Tomás Milián, ícone do cinema italiano

 

O ator Tomas Milian (Foto: Alessandro Bianchi/ Reuters)

 

Intérprete cubano estrelou filmes policiais e de faroeste

 

Tomás Milián em cena do filme ‘Corre, Homem, Corre’, de Sergio Sollima (Foto: Ital-Noleggio Cinematográfico)

 

Tomás Milián trabalhou com grandes nomes do cinema

Tomás Milián (Havana, Cuba, 3 de março de 1933 – Miami, Flórida, 22 de março de 2017), ator ítalo-cubano

Tomás Milián! Nascido Tomás Quintín Rodriguez em La Habana, Cuba, em março de 1933, ele se tornou conhecido na Itália, nos anos 1960, como ator. Trabalhou com grandes diretores em filmes importantes. Virou astro de spaghetti westerns e séries policiais de TV. Jovem, foi um dos homens mais belos do seu tempo. Parecia-se com Alain Delon, e como ele também foi protegido de Luchino Visconti.

O astro fez sucesso, sobretudo na Itália, com filmes de spaghetti western da década de 1960, como “Django Vem Para Matar” (1967) e “Run, Man, Run” (1968).

Com mais de cinquenta anos de carreira, Milián trabalhou com inúmeros cineastas, como Luchino Visconti, Lucio Fulci, Michelangelo Antonioni, Claude Chabrol, Bernardo Bertolucci, Abel Ferrara, Tony Scott, Steven Spielberg, Oliver Stone e Steven Soderbergh.

O intérprete estrelou dezenas de filmes italianos, e trabalhou com cineastas como Alberto Lattuada, Luchino Visconti, Francesco Maselli e Pier Paolo Pasolini. Seus maiores papéis foram em longas de faroeste ou policiais, como o do inspetor Nico Giraldi, que interpretou em 11 produções, e do simpático e desonesto Er Monnezza. Esses dois personagens, inclusive, lhe renderam o apelido de “cubano romano”.

No país da bota, o intérprete estrelou dezenas de filmes e trabalhou com cineastas como Alberto Lattuada, Luchino Visconti, Francesco Maselli e Pier Paolo Pasolini. Seus papéis de maior destaque foram em longas de faroeste ou policiais, como o do inspetor Nico Giraldi, que interpretou em 11 produções, e do simpático e desonesto Er Monnezza.

Outros cineastas com quem trabalhou inúmeras vezes foram Sergio Corbucci, Sergio Sollima e Umberto Lenzi.

Por conta desses dois personagens, ele ficou conhecido como o “cubano romano”.

 

 

Tomás Milián

Tomas Milian foi um ícone do cinema italiano (Foto: The Apricity / Reprodução)

 

Confira lista de fllmes com algumas de suas participações

A seguir, uma lista de grandes filmes para lembrar Tomás Milián.

 

A Longa Noite de Loucuras, de Mauro Bolognini

 

Escrito por Pier-Paolo Pasolini o filme segue um grupo de jovens numa noite de sexo e prazeres

 

O Belo Antônio, de Mauro Bolognini

 

Outro roteiro de Pasolini, adaptado do romance de Vitaliano Brancati. Marcello Mastroianni casa-se com Claudia Cardinale, mas não consegue consumar a união. TM faz um de seus amigos.

 

O Trabalho, episódio de Luchino Visconti para Boccaccio 70

 

O aristocrata que paga para fazer sexo com a própria mulher.

 

Quando os Brutos se Defrontam, de Sergio Sollima

 

Pode parecer exagero, mas tem gente que considera Sollima o maior Sergio do spaghetti western, maior até que Leone. No original, o filme se chama Cara a Cara, e o grande duelo é entre Milian e Gian-Maria Volontè.

 

Corre, Homem, Corre, de Sergio Sollima

 

Outro grande faroeste de Sollima, outro confronto entre Milian e Volontè.

 

Bandidos em Milão de Carlo Lizzani

 

A louca perseguição a uma gangue de assaltantes de bancos.

 

La Banda del Gobbo, de Umberto Lenzi

 

O ‘Gobbo’ (Corcunda) é um criminoso corso que faz carreira em Roma. Milian faz seu irmão, Er Monnezza. Os personagens se tornaram tão populares que ganharam série na TV italiana.

Tomás Milián foi encontrado morto em sua casa em Miami, nos EUA, na noite de 22 de março de 2017. Aos 84 anos, ele foi vítima de um infarto.

Tomás Milián, vivia havia muito tempo em Miami, nos Estados Unidos, mas era conhecido sobretudo na Itália.

(Fonte: https://oglobo.globo.com/cultura – CULTURA / POR O GLOBO – 

(Fonte: http://cultura.estadao.com.br/noticias/cinema – NOTÍCIAS – CINEMA – CULTURA / Por Ansa Flash – 23 Março 2017)

(Fonte: http://cultura.estadao.com.br/noticias/geral – NOTÍCIAS – GERAL – CULTURA / Por Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo – 23 Março 2017)

Share.