Sylvinha Araújo, cantora da época da Jovem Guarda, que reuniu ícones da música brasileira, como Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa

0

Cantora da Jovem Guarda

 

Ao lado do marido Eduardo Araújo, Sylvinha foi um dos ícones da jovem guarda no final dos anos 60

 

 

 

 

Sílvia Maria Vieira Peixoto Araújo (Mariana, 16 de setembro de 1951 – São Paulo, 25 de junho de 2008), cantora foi um dos ícones da jovem guarda no final dos anos 60, era casada desde 1969 com o cantor Eduardo Araújo, também da Jovem Guarda.

 

 

Sylvinha também ficou conhecida por sua participação em jingles de campanhas publicitárias. Entre as músicas que ela cantava estavam “Feitiço de broto” e “Vou botar pra quebrar”.

 

 

Nascida Silvia Maria Vieira na cidade de Mariana, em Minas Gerais, Sylvinha surgiu no cenário nacional com o furacão Jovem Guarda. Lançada por Chacrinha, nos anos 60, apresentou o programa O Bom, com Eduardo Araújo, com quem se casou em 1969 e teve dois filhos.

 

 

Lançou diversos discos e gravou mais de 2 mil jingles para comerciais. A versão soul que gravou para a música Paraíba, de Luiz Gonzaga, rendeu-lhe o apelido de ‘Janis Joplin brasileira’, dado pelo produtor musical e crítico Nelson Motta.

 

 

Sylvinha se afastara da publicidade havia alguns anos para se dedicar com o marido Eduardo à sua gravadora, a Number One. Em 2001 lançou o CD ‘Suave é a Noite’. Mesmo doente, continuava cantando.

 

 

Antes de ser internada, ela estava envolvida no trabalho do DVD que celebra os 40 anos da Jovem Guarda. O DVD, lançado em 2007, reúne ícones da música brasileira, como Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa.

 

 

 

 

40 Anos de Jovem Guarda – Com Eduardo Araújo e Sylvinha Araújo – (Foto: CAPAS DE DVD)

 

 

 

 

Em recentes apresentações com o marido, o repertório incluía clássicos da jovem guarda como “Estúpido cupido”, “Parei na contramão”, “Eu sou terrível”, “Vem quente que eu estou fervendo” e “Banho de lua”, entre outras.

 

Sylvinha Araújo morreu em 25 de junho de 2008, em São Paulo, aos 56 anos de idade, no Hospital Nove de Julho, onde ela estava internada desde o início do mês para tratar um câncer de mama, a artista morreu às 20h35 em consequência de complicações da doença.

(Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Brasil – NOTÍCIAS / BRASIL / Da Agência Estado – 26/06/08)

(Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/SaoPaulo – NOTÍCIAS / SÃO PAULO / PERSONALIDADE / Do G1, em São Paulo – 25/06/08)

Share.