Stuart Kaminsky, um estudioso do cinema que se transformou em escritor de romances de mistério.

0
Powered by Rock Convert

Escritor de livros de mistério

Stuart Melvin Kaminsky (Chicago, 29 de setembro de 1934 – St. Louis, 9 de outubro de 2009), escritor de livros de mistério, foi um estudioso do cinema que se transformou em escritor de romances de mistério e era muito conhecido por sua imensa produção, personagens complicados e evocações instigantes de tempos e lugares, entre os quais Hollywood em sua era dourada.

Autor de mais de 60 romances de mistério, Kaminsky tipicamente escrevia dois ou mais livros por ano. Antigo presidente da Mystery Writers of America, a associação dos escritores policiais dos Estados Unidos, ele foi apontado para o posto de Grão-Mestre, a maior honraria da organização, em 2006.

Kaminsky estreou na literatura de suspense em 1977, com Bullet for a Star. O romance introduziu o personagem Toby Peters, um investigador particular que vive perpétuas dificuldades nos anos 30 e 40. O cenário da história é Hollywood, e o cliente de Peters é o ator Erroll Flynn, que, para surpresa de ninguém está sendo vítima de uma chantagem. Em resenha sobre o romance para o New York Times Book Review, Harold Schonberg o definiu como “boa e simples e diversão”, acrescentando que “quando os fãs do cinema terminarem a leitura, certamente terão lágrimas nos olhos”.

Romances posteriores da série também incluíam luminares reais como protagonistas. Em Murder on the Yellow Brick Road (1977), Judy Garland contrata Peters para resolver o assassinato de um dos Munchkins do filme O Mágico de Oz, no estúdio da MGM. Em To Catch a Spy (2002), Peters ajuda Cary Grant. Mildred Pierced (2003), no qual uma mulher é morta por um disparo de besta, naturalmente traz a estrela Joan Crawford (do filme Mildred Pierce).

Kaminsky criou e manteve séries protagonizadas por três outros personagens. Abe Lieberman, um policial sessentão de Chicago sempre atrapalhado pelos problemas familiares, estreou com Liebermans Folly (1991), e ressurgiu em Liebermans Choice (1993), Not Quite Kosher (2002) e outros.

Lew Fonseca, um oficial de justiça depressivo que trabalha em Sarasota, Flórida, é o astro de uma série que inclui Vengeance (1999), Retribution (2001) e Bright Futures (2009).

Um filosófico detetive da polícia de Moscou, Porfiry Rostnikov, é um lobo solitário que adora – em segredo – os romances policiais de Ed McBain. A série, que conduz Rostnikov da era soviética ao presente, inclui Death of a Dissident (1981), Murder on the Trans-Siberian Express (2001) e A Cold Red Sunrise (1988), pelo qual Kaminsky conquistou um prêmio Edgar em 1989.

Stuart Melvin Kaminsky nasceu em Chicago em 29 de setembro de 1934; ele conseguiu bolsa na Universidade do Illinois para fazer parte da equipe de futebol da universidade, e se formou em jornalismo em 1957; depois, fez mestrado em literatura inglesa, em 1959. Em 1972, concluiu seu doutorado em cinema pela Universidade Northwestern, escrevendo uma dissertação sobre o diretor Don Siegel.

oexploradorPowered by Rock Convert

Kaminsky se tornou professor na Northwestern, onde lecionou até 1989. Depois, ele se tornou o primeiro diretor do Graduate Film Conservatory, na Universidade Estadual da Flórida, posto que manteve até 1994, quando deixou a vida acadêmica para escrever em tempo integral.

O primeiro casamento de Kaminsky, com Merle Gordon, terminou em divórcio; além de Perll, com quem se casou em 1987, ele deixa sua mãe, Dorothy Kaminsky; uma irmã, Sara Rashkow; dois filhos e uma filha de seu primeiro casamento, Peter, Toby e Lucy Kaminsky; uma filha de seu segundo casamento, Natasha Kaminsky; e três netos.

Entre seus outros livros há trabalhos sobre cinema, entre os quais American Film Genres: Approaches to a Critical Theory of Popular Film (1974); Clint Eastwood (1974), John Huston, Maker of Magic (1978) e Basic Filmmaking (1981, com Dana Hodgdon).

Kaminsky também trabalhou como roteirista, e seus créditos incluem um episódio da série A Nero Wolfe Mystery, transmitida pela rede A&E em 2001 e 2002; seus romances costumavam ser elogiados pela crítica em função das tramas inteligentes e dos diálogos agudos. Em The Melting Clock (1991), por exemplo, Toby Peters se vê contratado por um cliente muito incomum.

Em duas curtas linhas, Kaminsky capturou a essência do cliente de maneira mais incisiva que qualquer biógrafo: “Poucas pessoas sabem quem sou”, diz Salvador Dalí, o cliente. “E eu não sou uma delas.”

Depois de viver por muitos anos em Sarasota, Flórida, Kaminsky havia se mudado em março para St. Louis a fim de aguardar um transplante de fígado. Pouco depois de se instalar na cidade, ele sofreu um derrame, o que o tornou inelegível para o transplante.

Stuart Kaminsky morreu em 9 de outubro de 2009, em St. Louis, aos 75 anos. A causa foi a hepatite C que ele contraiu como paramédico do exército no final dos anos 50.

(Fonte: http://diversao.terra.com.br/gente – DIVERSÃO – ENTRETENIMENTO – GENTE – FAMOSOS / Por Margalit Fox – 14 OUT 2009)

Powered by Rock Convert
Share.