Severino Cavalcanti, ex-presidente da Câmara dos Deputados (PP-PE), renunciou em 2005 em meio ao escândalo do ‘mensalinho’

0
Powered by Rock Convert

Ex-presidente da Câmara Severino Cavalcanti

 

Dezembro/2005 – O deputado Severino Cavalcanti (PP-PE), ao centro, comemora a sua vitória na eleição para a presidência da Câmara dos Deputados, em Brasília — (Foto: Lula Marques/Folhapress/Arquivo)

 

Deputado federal por três mandatos, ele renunciou em 2005 em meio ao escândalo do ‘mensalinho’.

 

 

Severino Cavalcanti (João Alfredo, Pernambuco, 18 de dezembro de 1930 – Recife, 15 de julho de 2020), ex-presidente da Câmara dos Deputados (PP-PE).

 

Severino foi prefeito do município em sua cidade natal, João Alfredo no Agreste de Pernambuco e deputado estadual sete vezes e federal por três mandatos.

 

Um dos principais caciques do chamado baixo clero da Câmara, Severino Cavalcanti assumiu a presidência da Casa, em 2005, ao derrotar o então candidato do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Luiz Eduardo Greenhalgh (PT-SP).

 

Em meio a muita polêmica, o ex-deputado renunciou ao último mandato, em setembro de 2005, quando era presidente da Câmara, para escapar de um processo de cassação.

 

Considerado um dos líderes do chamado baixo clero, ele foi acusado de cobrar R$ 10 mil por mês do dono de um dos restaurantes da Câmara, em troca da cessão do espaço. À época, episódio ficou conhecido como mensalinho.

 

oexploradorPowered by Rock Convert

Projetos

 

Na Câmara dos Deputados, Severino Cavalcanti foi titular de diversas comissões especiais, como a que analisou a Proposta de Emenda à Constituição 25/95, sobre inviolabilidade do direito à vida; e a que discutiu a PEC 155/93, sobre imunidade parlamentar. Ele também fez parte das comissões parlamentares de inquérito sobre adoção e tráfico de crianças brasileiras e sobre bingos.

Entre os projetos por ele apresentados estão o PL 2309/03, que buscava proibir o trabalho externo dos que cumprem pena por crime hediondo, tortura, tráfico ou terrorismo; e o PL 1457/03, que criava o programa de residência nos cursos de Agronomia, Engenharia Florestal e Medicina Veterinária.

Carreira

Severino José Cavalcanti Ferreira foi deputado federal por três mandatos: entre 1995 e 1999, entre 1999 e 2003 e entre 2003 e 2007. Ele também foi deputado estadual por sete mandatos, entre os anos de 1967 e 1995. Entre 1964 e 1966, foi prefeito de João Alfredo. O ex-parlamentar retornou à gestão do município entre os anos de 2009 e 2012.

Deputado federal por três mandatos, entre 1995 e 2007, Cavalcanti renunciou em 2005, ano em que presidiu a Câmara, para escapar de um processo de cassação. À época, ele foi denunciado no caso que ficou conhecido como “mensalinho”, por cobrar propina de 10 mil reais por mês do dono do restaurante da Casa. Severino Cavalcanti também foi prefeito de João Alfredo e deputado estadual por sete mandatos.

Ele renunciou ao último mandato como deputado federal em 21 de setembro de 2005, como desdobramento da denúncia de que cobrava propina de R$ 10 mil por mês do dono de um dos restaurantes da Câmara, no caso conhecido como “mensalinho”. Nesse mesmo ano, havia sido presidente da Câmara entre os meses de fevereiro e setembro.

 

Veja frases de Severino Cavalcanti

 

 

Maio de 2005

 

Eu fiz realmente [campanha para elevar o salário dos deputados]porque o deputado tem que ter salário à altura de sua responsabilidade. Acho que o salário é pequeno em função da sua responsabilidade“, disse, em sabatina da Folha de S.Paulo.

Na mesma ocasião, o ex-parlamentar comentou sobre nepotismo. “Por que o meu filho não deveria ser nomeado? Só porque é meu filho? Ele deveria ser punido? Gostaria que se fizessem estas perguntas aos dirigentes das empresas. Os jornais Folha de S.Paulo ou Estado de São Paulo não são dirigidos de pai para filho? Qual a diferença?“, questionou.

Ainda na mesma sabatina, Severino Cavalcanti falou sobre sua postura diante da legislação brasileira da época. “Eu não transgrediria nenhuma lei, procuraria as facilidades das leis, eu podendo ter as facilidades das leis eu daria para um amigo“, afirmou.

Setembro de 2005

Infelizmente, atraí forças antagônicas poderosas e destruidores. A elitezinha, essa que não quer jamais largar o osso, insuflou contra mim seus cães de guerra”, disse ao anunciar sua renúncia da presidência da Câmara após denúncia de que cobrou propina para renovar contrato com restaurante da Casa.

O político levou o bem-sucedido comerciante à bancarrota. Estes, sim, o verdadeiro empobrecimento ilícito”, disse também durante anúncio de renúncia.

 

Meus acusadores entretanto não me deixaram alternativa. Optei, sim, pela renúncia porque já me sabia condenado de antemão.

 

Setembro de 2012

Da política eu me não me afasto, não, só depois de morrer”, disse após desistir de tentativa de reeleição no município pernambucano de João Alfredo.

Setembro de 2014

Não podia existir coisa pior do que está acontecendo. A posição da presidente Dilma Rousseff não é segura, não se pode confiar que ela vá encontrar solução. O país está naufragando”, afirmou em entrevista ao G1 meio à crise política durante governo da ex-presidente petista.

O que tem que haver é uma solução para o destino do país. O país não pode continuar acéfalo como está. Ninguém sabe com quem precisa falar”, declarou, sobre a conjuntura política do país, na mesma entrevista.

 

Severino Cavalcanti faleceu em 15 de julho de 2020, no Recife, aos 89 anos. O político morreu no apartamento onde morava, em Boa Viagem, Zona Sul do Recife.

 

Segundo pessoas próximas à família, Severino Cavalcanti era diabético e sofreu uma queda em 2019, quando fraturou o fêmur e a bacia. Uma cirurgia seria necessária, mas não foi feita devido à diabetes. “Ele estava dormindo na hora. Foi uma morte tranquila”, disse um dos filhos de Severino Cavalcanti, José Maurício Cavalcanti.

(Fonte: https://g1.globo.com/pe/pernambuco/noticia/2020/07/15 – PERNAMBUCO / NOTÍCIA / Por G1 PE – 15/07/2020)

(Fonte: https://istoe.com.br – EDIÇÃO Nº 2635 – GERAL / Por Agência Brasil – 15/07/2020)

(Fonte: https://g1.globo.com/pe/pernambuco/noticia/2020/07/15 – PERNAMBUCO / NOTÍCIA / Veja frases de Severino Cavalcanti / Por G1 – 15/07/2020)

(Fonte: https://veja.abril.com.br – POLÍTICA / Por André Siqueira – 15 Jul 2020)

Powered by Rock Convert
Share.