Realizou o primeiro transplante ortotópico de fígado em humanos

0
Powered by Rock Convert

Thomas Starzl, médico pioneiro no transplante de fígado

 

Dr. Thomas Earl Starzl ( Foto: DIREITOS RESERVADOS /Divulgação)

 

Thomaz Starzl: o pai dos transplantes

 

Thomas Earl Starzl (Le Mars, 11 de março de 1926 – Pittsburgh, 4 de março de 2017), foi o primeiro a realizar um transplante de fígado, em 1963, e foi uma lenda do princípio ao fim.

O Professor Thomaz Starzl é considerado o “pai dos transplantes”, contribuiu com a medicina de forma a falarmos em medicina antes e depois dele!

Suas obras e feitos médicos, ou mesmo sobre sua coragem em estabelecer como rotineiras, cirurgias que, até que ele as realizassem, eram consideradas impossíveis, que atualmente, em consequência de sua iniciativa em 1963 ao realizar o primeiro transplante hepático, são realizados mais de 15.000 destes transplantes anualmente, no mundo.

O pai do transplante hepático trabalhou em Denver, nos EUA, realizando mais de 200 transplantes em cães antes da tentativa do primeiro transplante em humanos.

A primeira técnica usada nos transplantes hepáticos foi a heterotópica, sendo o fígado do doador colocado no abdômen inferior e o fígado do receptor mantido em sua posição original. Este procedimento mostrou resultados insatisfatórios e a técnica foi abandonada em favor do procedimento ortotópico, no qual o fígado do doador substitui o órgão doente.

No início dos anos 1960, foram definidas as condições necessárias à realização dos primeiros transplantes clínicos de fígado, com a padronização da técnica de transplante, melhores resultados com os esquemas de imunossupressão que começavam a ser utilizados nos transplantes clínicos de rim e estímulo à realização do transplante, pela falta de qualquer alternativa de tratamento aos pacientes com doenças hepáticas graves.

oexploradorPowered by Rock Convert

No ano de 1963, em Denver, Thomas Starzl realizou o primeiro transplante ortotópico de fígado em humanos, utilizando como imunossupressores azatioprina, corticosteroides e globulina antilinfocitária. Nos quatro anos seguintes realizou um total de sete, sendo que nenhum dos pacientes sobreviveu mais que 23 dias.

O primeiro humano a ser submetido ao transplante ortotópico de fígado foi um garoto de 3 anos de idade que sofria de atresia de vias biliares. Ele morreu antes do término da operação em 1963. Thomas Starzl foi quem realizou a primeira cirurgia e relatou com detalhes a vida e a morte do paciente em seu livro Puzzle People.

Nos 10 anos seguintes, aproximadamente 200 transplantes de fígado foram realizados mundialmente, cerca de metade deles por Starzl. Os problemas técnicos relacionados à cirurgia no doador e no receptor começaram a serem solucionados durante este período.

Em 1967, Starzl obteve a primeira sobrevida de longo prazo. A receptora do fígado transplantado, uma menina de origem hispânica de um ano e sete meses de idade, portadora de câncer primário de fígado (colangiocarcinoma), sobreviveu pouco mais de um ano, falecendo por recidiva do tumor. Estava demonstrada a exequibilidade do transplante de fígado em humanos.

Em 1990, Starzl relatou o primeiro uso do novo imunossupressor tacrolimus em pacientes de transplante de fígado que apresentavam rejeição, mesmo com o tratamento imunossupressor convencional.

No Brasil, o primeiro transplante clínico de fígado foi realizado no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em agosto de 1968, por Marcel Machado e sua equipe.

Hoje em dia, um dos maiores desafios da área do transplante de fígado é o número insuficiente de doadores para uma demanda crescente de candidatos a este procedimento.

Thomas Starzl morreu dia 5 de março de 2017, em sua casa, aos 90 anos.

(Fonte: http://www.news.med.br/p/saude – SELEÇÃO DE ESTUDOS E ARTIGOS MÉDICOS – SAÚDE / 06 de março de 2017)

(Fonte: https://veja.abril.com.br – SAÚDE – LETRA DE MÉDICO / Por Ben-Hur Ferraz Neto – 8 mar 2017)

Powered by Rock Convert
Share.