Publicou uma das primeiras narrativas detetivescas a usar identificação por meio da impressão digital

0
Powered by Rock Convert

Publicou uma das primeiras narrativas detetivescas a usar identificação por meio da impressão digital

H.G. Wells (Foto: Reprodução)

 

Herbert George Wells (Bromley, 21 de setembro de 1866 – Londres, 13 de agosto de 1946), escritor inglês, autor de “A Máquina do Tempo”, “A Guerra dos Mundos” e “O Homem Invisível”.

O escritor britânico H. G. Wells tem um lugar de honra no panteão da ficção científica. Além de romancista, foi também um contista prolífico, sempre publicando em revista de seu país e dos Estados Unidos.

Das mais de setenta histórias breves que ele produziu, várias antologias de literatura fantástica. Vários contos se valem dos recursos ortodoxos da ficção científica: máquinas impossíveis (ou, pelo menos, impossíveis nos tempos de Wells), mundos paralelos, passagem para outros planetas.

Powered by Rock Convert

Também há incursões pelo gênero policial, como “A Marca do Polegar”, de 1894, uma das primeiras narrativas detetivescas a usar identificação por meio da impressão digital.

“Um dos prazeres da arte de escrever contos é tentar o impossível”, escreveu Wells.

No dia 13 de agosto de 1946 – Morre em Londres, aos 79 anos, H. G. Wells, escritor britânico de ficção científica.

(Fonte: Correio do Povo – Ano 114 – Nº 317 – Geral – Cronologia/ DIRCEU CHIRIVINO –13 de agosto de 2009 – Pág; 17)

(Fonte: Veja, 5 de março de 2014 – ANO 47 – Nº 10 – Edição 2 363 – VEJA RECOMENDA – LIVROS – Editado por Rinaldo Gama – Pág: 96/97)

Powered by Rock Convert
Share.