Primeiro crítico gastronômico a vencer um prêmio Pulitzer

0

Primeiro crítico gastronômico a vencer um prêmio Pulitzer

Crítico foi pioneiro ao se embrenhar pelo estômago de uma cidade

 

 

Jonathan Gold (Los Angeles, Califórnia, 28 de julho de 1960 – Los Angeles, Califórnia, 21 de julho de 2018), crítico gastronômico e vencedor do Pulitzer norte-americano, foi o primeiro crítico gastronômico a vencer um prêmio Pulitzer (na categoria de crítica).

 

Colaborador da revista LA Weekly, publicação pela qual venceu o prêmio Pulitzer, e também ao longo dos anos, também escreveu para o Los Angeles Times e a revista Goumert.

 

Nas quase mil críticas que publicou desde os anos 1980, Gold privilegiou restaurantes pequenos, lanchonetes e carrinhos de comida de rua em detrimento das grandes casas, visitadas e elogiadas por outros críticos renomados.

 

Jonathan Gold deixou o Michelin de lado e montou um grande puzzle sobre Los Angeles, ganhou o prêmio Pulitzer em 2007, se tornando o primeiro e único crítico gastronômico a receber a premiação.

O crítico de restaurantes e vencedor do prêmio Pulitzer, Jonathan Gold, um dos mais influentes jornalistas de gastronomia de sua geração, nascido em Los Angeles, em julho de 1960, contou a história da cidade por meio de suas resenhas.

 

De foodtrucks a restaurantes sofisticados, Gold escrevia sobre qualquer tipo de comida. Apelidado de “barriga de Los Angeles”, o crítico defendia que a gastronomia é uma característica essencial para se compreender a vida cultural de uma cidade diversificada como Los Angeles, e que cabia ao jornalismo abrir esse canal de exploração.

 

Gold iniciou sua carreira no jornalismo cultural em 1982, na revista LA Weekly, cobrindo hip-hop e grunge. Quatro anos depois começou a escrever sobre gastronomia criando a coluna “Counter Intelligence” (Contra Inteligencia), chamada assim por tratar, principalmente, de restaurantes fora do circuito tradicional de críticas. Lá foi reconhecido por celebrar pequenos estabelecimentos, muitas vezes conhecidos apenas nos bairros onde estavam.

 

Seus textos passaram a ser publicados em diversos jornais e revistas de grande circulação nos EUA, como o Los Angeles Times e a revista especializada Gourmet. Em 2015, foi tema de um documentário sobre Los Angeles a partir da perspectiva da gastronomia da cidade chamado “City of Gold” (Cidade de Ouro), da diretora americana Laura Gabbert.

 

Gold era um dos críticos de gastronomia mais respeitados nos EUA. E não era para menos. Foi o primeiro crítico de gastronomia a ganhar um Pulitzer em 2007 e voltou a ser nomeado para o prestigiado prêmio em 2011.

 

Mas para além dos prêmios foi a sua escrita que cativou os norte-americanos. Como escreve o Bon Appétit, Jonathan Gold fez “os americanos gostarem de literatura de gastronomia”. Mas Jonathan Gold também é recordado pelo seu trabalho como jornalista de música, anterior à sua incursão na crítica de gastronomia.

 

Escreveu sobre os NWA para a LA Weekly e sobre os Soundgarden para a Spin, por exemplo. Vários chefs lamentaram nas redes sociais a morte de Jonathan Gold.

 

O chef francês Ludo Lefebvre admitiu estar de “coração partido” e falou numa “perda para LA e para o mundo da gastronomia”.

 

Já Rene Redzepi, chef do Noma, considerado um dos melhores restaurantes do mundo, escreveu no Twitter que “ninguém pode substituir” Jonathan Gold.

 

Pelo Twitter, o colega e crítico Robert Sietsema, que contribui com a revista Gourmet, o chamou de “o maior jornalista gastronômico da nossa era”, enquanto Josh Kun, renomado crítico de música de Los Angeles, disse “LA sem J Gold é difícil de imaginar. Que legado de conhecimento e paixão ele nos deixou. Um mapa, como nenhum outro, do coração mal compreendido de nossa cidade”.

 

Jonathan Gold morreu aos 57 anos, no dia 21 de julho, em decorrência de um câncer no pâncreas, de acordo com o jornal Los Angeles Times, onde trabalhava. A doença havia sido diagnosticada no início de julho.

(Fonte: Zero Hora – ANO 55 – N° 19.148 – 24 de julho de 2018 – TRIBUTO / MEMÓRIA – Pág: 27)

(Fonte: https://www.noticiasaominuto.com/mundo – MUNDO / POR FÁBIO NUNES – 23/07/18)

(Fonte: https://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2018/07 – FOLHA DE S.PAULO – ILUSTRADA – 22/07/18)

Share.