Peter Lindbergh, fotógrafo de moda alemão, considerado o ‘pai’ das supermodelos Cindy Crawford, Naomi Campbell, Claudia Schiffer e Kate Moss

0
Powered by Rock Convert

Peter Lindbergh, fotógrafo de moda alemão, “pai das supermodelos”

 

 

Fotógrafo alemão Peter Lindberg (Foto: Gisela Schober / Getty Images)

 

 

Considerado o ‘pai’ das supermodelos, ele ganhou fama na década de 1990, quando Cindy Crawford, Naomi Campbell, Claudia Schiffer e Kate Moss se tornaram figuras que ultrapassaram os limites do mundo da moda.

 

 

Peter Lindbergh (Leszno (Polônia), 23 de novembro de 1944 – 3 de setembro de 2019), fotógrafo de moda alemão, conhecido como o “pai” das supermodelos dos anos 1990, colaborou com várias revistas ao longo da carreira, como Vogue, Vanity Fair, Harper’s Bazar e The New York. Seu último trabalho que causou grande repercussão foi a capa da edição de setembro da “Vogue” britânica, que tinha como editora convidada Meghan Markle.

 

 

Com olhar cinematográfico, Lindbergh definiu a era das supermodelos com suas imagens quase sempre em preto e branco. Com ele, Christy Turlington, Naomi Campbell, Cindy Crawford e Linda Evangelista criaram algumas das imagens mais célebres da história da moda. É dele a capa de novembro de 1988 da “Vogue” americana (aquela em que a modelo aparece de jeans e top de alta-costura), que marcou a estreia de Anna Wintour na publicação. É dele também a foto que inspirou o videoclipe Freedom 90, de George Michael.

 

 

 

Lindbergh, nascido em novembro de 1944 em Leszno (Polônia), cresceu em Duisburg, na região oeste industrial da Alemanha, depois que sua família fugiu de seu país natal quando ele ainda era um bebê. Colaborou com várias revistas ao longo de sua carreira e muitas de suas fotografias em preto e branco se tornaram imagens icônicas no mundo da moda.

 

Ele ganhou fama nos anos 1990, quando modelos como Cindy Crawford, Naomi Campbell, Claudia Schiffer e Kate Moss se tornaram figuras que ultrapassaram os limites do mundo da moda.

Em suas imagens em preto e branco, granuladas, as modelos demonstravam uma atitude um tanto rebelde, enquanto eram fotografadas sem artifícios.

A revolução de Lindbergh começou com uma fotografia de 1988 na qual várias modelos, incluindo Linda Evangelista, posaram para o alemão na praia de Malibu, na Califórnia, EUA, vestindo uma camisa branca simples, algo que rompeu com os padrões da época.

“Esta deveria ser a responsabilidade dos fotógrafos hoje em dia: liberar as mulheres e todos, no fim das contas, do terror da juventude e da perfeição”, escreveu no Twitter em abril de 2018.

Retratou a modelos e famosos de todas as idades. No calendário Pirelli de 2017, antes conhecido por suas fotografias eróticas, fotografou estrelas do cinema mundial, entre elas Charlotte Rampling, Nicole Kidman, Penélope Cruz e Uma Thurman.

“Não sou fã dos biquínis”, declarou na ocasião Lindbergh. “Estão nuas, apesar de estarem vestidas”, completou.

A família de Lindbergh fugiu de seu país natal quando ele era um bebê para morar em Duisburg, região oeste industrial da Alemanha.

 

Suas primeiras paixões foram as esculturas e o cinema alemão do período entreguerras. Estudou na Academia de Belas Artes de Berlim, antes de começar a trabalhar como fotógrafo na revista Stern, ao lado de grandes nomes como Helmut Newton e Guy Bourdin. Se mudou para a cidade de Paris nos anos 1970.

 

 

 

Em 2017, o alemão assinou o prestigiado calendário Pirelli, mostrando Kate Winslet, Nicole Kidman, Helen Mirren, Lupita Nyong’o, Julianne Moore e outras sem retoques. A ideia era homenagear as mulheres reais. “Numa época em que as mulheres são apresentadas pela mídia e por toda parte como embaixadoras da perfeição e da beleza, pensei que seria importante lembrar a todos que existe uma beleza diferente, mais real e autêntica, e não manipulada pela propaganda ou outra coisa qualquer”, disse Lindbergh, que estava em seu seu segundo casamento, era pai de quatro filhos e tinha sete netos.

 

Lindbergh era casado com Petra, seu segundo matrimônio. O fotógrafo tinha quatro filhos e sete netos.

 

Powered by Rock Convert

Aos 74 anos, Lindbergh permanecia ativo e recentemente havia fotografado a cantora Rosalía para a revista Vogue Espanha.

Peter Lindbergh faleceu em 3 de setembro de 2019 aos 74 anos.

“Considerado um pioneiro em sua arte, soube redefinir a fotografia de moda contemporânea e seus parâmetros de beleza, enaltecendo as mulheres de todas as idades”, afirmou um comunicado da família, que não revelou as circunstâncias da morte.

A atriz Charlize Teron lamentou a morte do fotógrafo em uma mensagem publicada no Twitter. “Meu coração está partido. Peter Lindbergh foi um gênio e um mestre absoluto de seu ofício. Além disso, o que fez dele único foi sua bondade, cordialidade e incrível senso de humor. Uma das melhores pessoas que eu conheci. Nunca vou te esquecer, meu amigo”.

“Conheci o Peter logo no início da minha carreira. Um profissional genial. Era tão brilhante na criação de imagens quanto gentil na forma de tratar a todos durante os trabalhos. Um gênio que fará muita falta, e que deixa um legado para toda história”, comenta a top Carol Trentini.

 

‘Como vou sentir sua falta!’

 

“Peter Lindbergh era um fotógrafo visionário e um amigo querido. Sua habilidade em ver a beleza real nas pessoas e no mundo era incessante e viverá por meio das fotografias que criou. Todos que o conheceram, trabalharam e amaram cada uma de suas fotos sentirão sua falta”, escreveu Edward Enninful, editor-chefe da “Vogue” britânica, no Instagram. “Como vou sentir sua falta! Estou com o coração partido. Descance em paz, Peter”, disse a top holandesa Lara Stone.

 

 

“Peter Lindbergh, um homem com uma visão e uma câmera, um momento no tempo, um mestre da fotografia! Não só fui inspirado de todas as formas por suas imagens, como aprendi sobre mulheres na frente da câmera e emoções na moda através de suas lentes! Sinto-me triste por dizer adeus a esse gênio e triste por nossa indústria ter perdido uma pedra importante! Só posso desejar que sua visão tenha continuidade pela nova geração”, lamentou o fotógrafo Mert Alas.

(Fonte: https://oglobo.globo.com/ela/gente – ELA / GENTE / Por O Globo – 04/09/2019)

© 1996 – 2019. Todos direitos reservados a Editora Globo S/A.

(Fonte: https://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2019/09/04 – POP & ARTE / NOTÍCIA / Por France Presse – 04/09/2019)
(Fonte: https://istoe.com.br – EDIÇÃO Nº 2592 – COMPORTAMENTO / Por AFP – 04/09/19)
(Fonte: Zero Hora – ANO 56 – N° 19.496 – 5 de SETEMBRO de 2019 – TRIBUTO / MEMÓRIA – Pág: 34)
Powered by Rock Convert
Share.