Nikolai Vavilov, biólogo partidário de Mendel e da nascente genética, foi diretor da Academia Lenin de Ciências Agrícolas

0
Powered by Rock Convert

 

 

 

Nikolai Vavilov (Moscou, 13 de novembro de 1887 – Saratov, Sibéria, 26 de janeiro de 1943), cientista e biólogo soviético de papel destacado que foi partidário de Mendel e da nascente genética, foi diretor da Academia Lenin de Ciências Agrícolas.

Jean-Baptiste Lamark (1744-1829), pesquisador francês, foi adepto da transmissão de característica a seus descendentes. Para os seguidores do cientista Charles Darwin (1809-1882), e, apoiados também nas pesquisas do monge austríaco Gregor Mendel (1822-1884) e na moderna genética, que demonstrou ser impossível a transmissão hereditária de características adquiridas.

A disputa prosseguiria, como uma controvérsia científica entre outras, se Stalin e o Partido Comunista, interessados no desenvolvimento rápido da agricultura, não tivessem decidido apoiar Trofim Lysenko (1898-1976), cientista ucraniano, que defendia a ideia de inspiração lamarckiana, acreditava que seria possível, alterando as condições ambientais, induzir diretamente as mudanças hereditárias desejadas nas plantas e, perseguir os geneticistas.

Vavilov, por exemplo, foi preso em agosto de 1940. Acusado de sabotagem agrícola, ligação com exilados e espionagem a favor da Inglaterra, foi condenado à morte em julho de 1941. A pena foi comutada para dez anos de encarceramento, mas Vavilov morreu em janeiro de 1943 numa cela subterrânea, subnutrido e doente.

Reconstituindo esses fatos, são diridos a Lysenko e ao Partido Comunista da União Soviética as críticas merecidas pelas opiniões erradas e pelos métodos ignominiosos, mas sem perder a isenção para apontar igualmente os exageros antidarwinistas dos geneticistas soviéticos da época, advertindo que uma teoria completa da evolução precisa ser levada em conta o equilíbrio entre as forças ambientais externas e as forças genéticas internas.

O governo da recém formada União Soviética, depois da Revolução de Outubro, reconheceu a importância das investigações de Vavilov, e a partir de 1925, dirigiu o Instituto de Botânica Aplicada e a Academia Lenin de Ciências Agrícolas – também o fez o governo dos Estados Unidos, ao ponto que na sua segunda viagem a esse país se cria a primeira instância de cooperação científica entre Washington e Moscou.

oexploradorPowered by Rock Convert

Tão valorizada era a coleção de sementes de Vavilov, que alguns de seus colegas preferiram morrer de fome durante o cerco de Leningrado pelas tropas da Alemanha nazista, antes de se comerem às sementes armazenadas na estação experimental situada nos subúrbios da cidade. Mas Vavilov não pôde ajudar a proteger sua coleção, pois para essa época estava preso na Sibéria.

 

 

(Fonte: Veja, 17 de junho de 1992 – ANO 25 – Nº 25 – Edição 1239 – LIVROS/ Por DUARTE PEREIRA – Pág: 102/103)

 

 

 

 

 

 

Powered by Rock Convert
Share.