“Não conheço esse personagem que você chama de ser humano. Só conheço homens e mulheres. Como quis a fortuna que você não fosse um homem, mas uma mulher – e uma bela mulher, sem dúvida -, tento me comportar à altura.” José Ortega y Gasset (1883-1955), filosofo, político liberal, um dos mais importantes ensaísta do século 20

0
Powered by Rock Convert

O século 17 ficou famoso pelas fascinantes mulheres que reuniu. Ousadas e sedutoras, acrescentaram à sensibilidade natural de seu sexo uma formação intelectual e uma independência pessoal incomuns no mundo feminino até então.

 

José Ortega y Gasset (1883-1955), filósofo, político liberal, um dos mais importantes ensaísta do século 20, ainda não era filósofo nem famoso quando viajou da Argentina à Espanha num navio de linha. A bordo, pôde conviver, encantado, com um grupo de jovens turistas americanas e, embora não se tornasse íntimo de nenhuma, dirigia-se a cada uma delas de um modo cortês e galanteador – “como um homem fala com uma mulher que se encontra na plenitude de seus atributos femininos”.

 

Pois uma delas, sentindo-se ofendida por aquelas atenções especiais, exigiu literalmente que ela a tratasse como a qualquer outro ser humano. Ao se dar conta, atônito, de que a americana mostrava-se extremamente modesta ao sugerir que houvesse algo mais importante do que ser uma mulher, Ortega respondeu com aquele estilo que o tornaria inconfundível:

 

Não conheço esse personagem que você chama de ser humano. Só conheço homens e mulheres. Como quis a fortuna que você não fosse um homem, mas uma mulher – e uma bela mulher, sem dúvida -, tento me comportar à altura.”

(Fonte: Zero Hora – Segundo Caderno / Livro / Homens e mulheres / Por Cláudio Moreno – 26/06/2012 – Pág: 6)

Share.