Mohammed Mossadegh, foi primeiro-ministro do Irã entre 1951 e 1953

0
Powered by Rock Convert

Mohammed Mossadegh (Teerã, Irã, 16 de junho de 1882 – Irã, 5 de março de 1967), foi um aristocrata demagogo, foi primeiro-ministro do Irã entre 1951 e 1953, além de ex-terrorista, que gostava de despachar em sua cama, simulava desmaios para impressionar a plateia e chegou a convocar a turba para matar carneiros em praça pública em meio a festejos pela nacionalização de uma multinacional inglesa de petróleo.

Quando ingleses e americanos começaram a procurar petróleo no Oriente Médio, vivia-se, ali, numa sociedade semifeudal em que o meio de transporte predileto era o camelo. No início, foi uma maravilha. Sultões, xeques, reis e ditadores se deliciavam embolsando uma parcela dos lucros extraídos debaixo da areia.

Mais tarde, no entanto, começaram os problemas. Em 1951, o Irã caiu nas mãos de Mohammed Mossadegh, que no Egito, de Abdel Nasser (1918-1970), em 1956, expropriou o Canal de Suez, principal rota de petróleo do Oriente Médio para o Ocidente.

oexploradorPowered by Rock Convert

Mossadegh acabou derrubado ao final de um atrapalhado golpe de Estado conduzido pela CIA e pelo serviço secreto britânico.

Abdel Nasser tornou-se um aliado cada vez mais amigo do grande inimigo do Ocidente na época – a então União Soviética.

(Fonte: Veja, 28 de abril de 1993 – ANO 26 – Nº 17 – Edição 1285 -– Livros/ Por Rinaldo Gama – Pág: 92/93)

 

Powered by Rock Convert
Share.