Madeleine LeBeau, atriz francesa conhecida por ser a voz que grita “Viva a França, viva a democracia” no filme “Casablanca”

0
Powered by Rock Convert

Madeleine LeBeau, última sobrevivente do filme ‘Casablanca’

 

Artista francesa interpretou cena famosa em que grita ‘Viva la France!’.

 

 

A atriz Madeleine LeBeau, em cena de 'Casablanca' (Foto: Reprodução/'Casablanca')

A atriz Madeleine LeBeau, em cena de ‘Casablanca’ (Foto: Reprodução/’Casablanca’)

A última sobrevivente do elenco de Casablanca

 

Marie Madeleine Berthe LeBeau (Antony, França, 10 de junho de 1923 – Estepona, Málaga, 1° de maio de 2016), atriz francesa conhecida por ser a voz que grita “Viva a França, viva a democracia” no filme “Casablanca”. A atriz francesa Madeleine Lebeau, a última sobrevivente do elenco do filme Casablanca, onde contracenou com Humphrey Bogart e Ingrid Bergman, interpretava o papel de Yvonne, outra das amantes desprezadas por Richard Blane (personagem de Bogart) – foi avançada pelo enteado da atriz.

 

Nascida em junho de 1923 nos arredores de Paris, Madeleine Lebeau fugiu da França ocupada pelos nazis em 1940 com o marido de então, o ator Marcel Dalio. Ambos acabaram por instalar-se em Hollywood e os dois entraram no filme Casablanca.

A atriz é recordada sobretudo pela cena em que chora, no momento em que os membros da resistência francesa em Marrocos entoam o hino nacional de França, A Marselhesa.

Lebeau representou ainda em mais dois filmes norte-americanos antes de regressar à França, após o fim da Segunda Guerra Mundial. A partir de então, tornou-se conhecida pelos papéis no cinema francês, tendo entrado, nomeadamente, no célebre filme de Fellini, 8 1/2.

Madeleine Lebeau

Madeleine Lebeau, a última sobrevivente do elenco de Casablanca (Foto: DR/ Reprodução)

 

 

LeBeau era a última sobrevivente do elenco do mítico filme “Casablanca” (1942), dirigido por Michael Curtiz (1886-1962) e interpretado nos papéis principais por Humphrey Bogart e Ingrid Bergman.

 

oexploradorPowered by Rock Convert

Após a morte da atriz americana Joy Page em 2008, que em “Casablanca” encarnava Annina Brandel, LeBeau se tornou a única representante viva deste filme, que obteve três prêmios Oscar: melhor filme, diretor e roteiro.

 

No lendário filme, LeBeau, nascida em Antony Hauts-de-Seine, perto de Paris, em junho de 1923, deu vida a Yvonne, a amante despeitada de Rick (Bogart) e protagonizou uma das cenas mais recordadas da história do cinema.

 

Depois que um grupo de soldados alemães entoou uma melodia nazista, a clientela do Rick’s Café responde, encorajada por Victor Laszlo “Paul Henreid” (1908-1992), com o canto de “La Marseillaise”, proscrita na França pelos ocupantes germânicos. Ao término da mesma, uma emocionada Yvonne grita “Vive a France, vive a democratie” (“Viva França, viva a democracia”).

 

A cena tem mais valor porque a atriz francesa participou da rodagem do filme após fugir em 1940 com seu marido, o ator francês de origem judaica Marcel Dalio, aos Estados Unidos, onde entrou em contato com o ambiente cinematográfico do momento.

 

 

Marcello Mastroianni e Madeleine Lebeau contracenaram em '8½' (Foto: Divulgação)

Marcello Mastroianni e Madeleine Lebeau contracenaram em ‘8½’ (Foto: Divulgação)

LeBeau morreu aos 92 anos de idade no dia 1º de maio de 2016, na cidade espanhola de Estepona. LeBeau faleceu em sua cobertura da cidade de Estepona (província de Málaga), lugar que havia eleito para viver após se aposentar.

(Fonte: http://g1.globo.com/pop-arte/cinema/noticia/2016/05 – CINEMA – POP & ARTE – Da EFE – 15/05/2016)

(Fonte: http://www.dn.pt/artes – DIÁRIO DE NOTÍCIAS – ARTES – CINEMA – 15 DE MAIO DE 2016)

(Fonte: https://www.terra.com.br/noticias/mundo/europa – MUNDO – EUROPA / Da EFE – 15 MAIO 2016)

Powered by Rock Convert
Share.