Joseph M. Juran, considerado o precursor da abordagem sistêmica à administração estratégica de empresas e um dos pais da qualidade

0
Powered by Rock Convert

Joseph M. Juran, um dos mestres da qualidade

 

JOSEPH MOSES JURAN: O PAI DA QUALIDADE

 
Joseph M. Juran (Romênia em 1904 – 28 de fevereiro de 2008), considerado o precursor da abordagem sistêmica à administração estratégica de empresas e um dos pais da qualidade.

Ele também ficou conhecido como o “responsável pelo desenvolvimento administrativo do novo Japão”.

 

 

Joseph nasceu na Romênia em 1904 se formou em Engenharia nos Estados Unidos na década de 20. Com seu livro Quality control handbook (Manual do Controle da Qualidade) de 1951 virou personalidade mundial e foi trabalhar como consultor no Japão em 54.

 

 

Essa referência baseia-se no seu envolvimento no treinamento dos presidentes e dos diretores das mais importantes indústrias japonesas , no início dos anos 1950. A lógica visa ao controle estatístico do processo, à qualidade final do produto e às suas implicações sistêmicas, como a qualidade do Marketing e do gerenciamento.

 

O especialista nasceu em 1904 na Romênia e emigrou para os Estados Unidos em 1912. Formado em engenharia e com doutorado em Direito, começou sua carreira em 1924, na Western Electric Company. Sua última apresentação pública foi em setembro de 1994.

 

Foi chairman do Juran Institute, onde atou como pesquisador e consultor das cúpulas empresariais. Em 1983, rompeu a Ortodoxia Maoísta e foi convidado a orientar novos dirigentes, com o objetivo de revitalizar a Indústria da República Popular da China. A partir daí, o governo chinês determinou a tradução imediata do Quality Control Handbook, uma das principais obras do engenheiro.

 

 

Powered by Rock Convert

Prêmios

 

 

Juran recebeu 40 prêmios internacionais de 12 países. Ele aplicou a estratégia empresarial à qualidade, em vez de ligá-la meramente à estatística ou aos métodos de controle total Definiu qualidade como “adequação ao uso”. Do ponto de vista dos processos básicos pelos quais gerenciamos esse aspecto, o especialista divide-os em três (Trilogia de Juran): planejamento, melhoria e controle da qualidade.

 

planejamento da qualidade consiste em identificar os clientes, determinar as suas necessidades e criar características de produto que satisfaçam essas carências. Além disso, essa parte da trilogia visa a criar os processos capazes de satisfazer necessidades e transferir a sua liderança para o nível operacional.

 

melhoria da qualidade reconhece as carências de aperfeiçoamento, transforma oportunidades numa tarefa de todos os trabalhadores e cria um conselho que seleciona  projetos. Também promove a formação em qualidade, avalia a progressão dos planos, revê os sistemas de recompensa para aumentar o nível de aprimoramento e inclui os objetivos de aprimoramento nos projetos de negócio da empresa.

 

controle da qualidade tem como aspectos principais avaliar o nível de desempenho atual, comparar com os objetivos fixados e promover ações para reduzir a diferença entre o rendimento presente e o previsto. Para o engenheiro, a superioridade japonesa na gestão da qualidade deve-se ao empenho da alta administração; à ênfase na educação e treinamento para todos os trabalhadores; à participação dos colaboradores nas decisões; e à adoção de objetivos de qualidade.

 

Juran baseia a sua abordagem nas necessidades do cliente e não defende necessariamente a reestruturação da organização. Outras obras importantes dele são: Managerial Breakthrough, The Corporate Director, Juran On Quality Improvement e Quality Planning and Analysis.

 

Juran morreu no dia 28 de fevereiro de 2008, aos 103 anos.

(Fonte:  Turma de Gestão de Qualidade e Produtividade 2007 / Por Julius Kristian Tadeu Pinheiro Hansen)

(Fonte: FNQ)

(Fonte: TRABALHOS FEITOS)

Powered by Rock Convert
Share.