John Bailey, diretor de fotografia de Gigolô Americano, O Turista Acidental, Feitiço do Tempo, Melhor É Impossível, Como Perder um Homem em 10 Dias e recentemente Como se Tornar um Conquistador

0
Powered by Rock Convert

Diretor de fotografia de Feitiço do Tempo e presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas

John Bailey diretor de fotografia de Feitiço do Tempo (Foto: Getty Images / AdoroCinema)

John Bailey , veterano diretor de fotografia, diretor de fotografia de Gigolô Americano, O Turista Acidental, Feitiço do Tempo, Melhor É Impossível, Como Perder um Homem em 10 Dias e recentemente Como se Tornar um Conquistador, e, apesar de nunca ter sido indicado ao Oscar, tem um prêmio honorário da American Society of Cinematographe.

John Bailey trabalhou como diretor de fotografia em produções conhecidas e premiadas pela Academia, como “Gigolô Americano” (1980), “O indomável – Assim é minha vida” (1994), “Melhor É Impossível” (1997) e “Quando em Roma” (2010). Bailey, no entanto, nunca foi indicado para concorrer em categorias do Oscar.

Veterano diretor de fotografia substituirá Cheryl Boone Isaacs no comando do Oscar. Ele irá comandar a organização responsável pela cerimônia do Oscar durante um ano.

 

O diretor de fotografia John Bailey, novo presidente da Academia de Hollywood – (Reprodução)

 

oexploradorPowered by Rock Convert

 

Em resultado surpreendente, Bailey derrotou o diretor de elenco David Rubin acabando a era de Cheryl Boone Isaacs em disputa polarizada após a desistência da favorita Laura Dern e tornado-se o novo presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográfic. Dando como justificativa a agenda cheia, ela recusou na última hora a indicação ao posto, declarando apoio a Rubin.

Analistas temem que o 34º presidente represente um retrocesso nos avanços e aberturas promovidas nos últimos anos por Cheryl. Ela foi a primeira mulher negra a presidir a Academia, e a terceira mulher a liderar a organização. A primeira foi Fay Kanin, entre 1979 e 1983, seguida por Bette Davis, em 1941.

John, à primeira vista, é o extremo oposto da ideia de diversidade que a Academia tem perseguido recentemente e sua vitória pode ser um sinal de levante conservador na organização.

Bailey faz parte do Conselho desde 1996 e seu triunfo ante Rubin, aceito no grupo seleto em 2013, deve ser interpretado como uma demonstração de força dos veteranos, impedindo a ascensão “rápida demais” de David e apostando de certa forma num retorno a velhas tradições. Representante dos diretores de fotografia, ele também teve amplo apoio dos conselheiros ligados às categorias técnicas – sempre preocupados com sua exclusão da grande cerimônia do Oscar.

O mandato é de um ano, com possibilidade de reeleição, e a edição 2018 do Oscar acontecerá em 4 de março.

(Fonte: https://www.terra.com.br/diversao/cinema/adorocinema – CINEMA/ Por Taiani Mendes – 9 AGO 2017)
(Fonte: https://oglobo.globo.com/cultura – CULTURA/ POR O GLOBO – 09/08/2017)
Powered by Rock Convert
Share.