John Walker Jr., funcionário da Marinha dos Estados Unidos que ficou rico vendendo informações secretas

0
Powered by Rock Convert

 

 

 

 

 

John Anthony Walker Jr. ( Pensilvânia, 28 de julho de 1937 – Butner, Carolina do Norte, 28 de agosto de 2014), funcionário da Marinha dos Estados Unidos que ficou rico vendendo informações secretas.

Walker Jr. espião que começou uma carreira de quase dezoito anos que o transformaria num dos maiores espiões americanos da KGB, o serviço secreto comandado por Moscou.

De uma tarde de dezembro de 1967, quando embolsou 1 000 dólares pelo primeiro segredo vendido aos soviéticos – no balcão da Embaixada da União Soviética em Washington (uma lista de códigos usados pela Marinha americana) -, até a madrugada de 20 de maio de 1985, dia em que foi preso pelo FBI, Walker Jr. organizou uma das mais danosas redes de espionagem da História dos Estados Unidos. Envolvendo a própria família, ele chegou a vender mais de 1 milhão de segredos militares para a KGB.

Walker Jr. agiu por puro interesse financeiro, virou milionário e acabou apanhado graças a uma denúncia de sua ex-mulher. Em sua trajetória, Walker Jr.  arrastou para a espionagem o filho mais novo, Michael, envolveu seu irmão mais velho, Arthur, o meio-irmão, Gary, e ainda cooptou o melhor amigo, Jerry Whitworth.

Walker Jr. era um espião ousado, mas sua autoconfiança, após anos de atividade sem ser descoberto, acabou se transformando em relaxamento. Walker Jr. agiu assim até novembro de 1984, quando sua ex-mulher Barbara, uma alcoólatra que, por ironia do vício e da linguagem pegou o telefone e ligou para o FBI. O FBI não escapou da lista de erros grosseiros e passou quatro meses sem levar a sério a primeira – e única – denúncia contra o espião.

oexploradorPowered by Rock Convert

 

(Fonte: Veja, 8 de maio de 1991 -– ANO 24 – Nº 19 – Edição 1181 –- LIVROS/ Por ANDRÉ PETRY –- Pág: 91)

(Fonte: http://codinomeinformante.blogspot.com/2014/09 – 02/09/2014)

 

 

 

 

 

 

 

 

Powered by Rock Convert
Share.