Herval Rossano, foi um dos mais importantes diretores de sua geração e o que mais teve novelas vendidas para o exterior. A mais célebre foi “A Escrava Isaura”

0
Powered by Rock Convert

Herval Rossano, diretor de ‘A Escrava Isaura’ e galã da TV nos anos 50 e 60

 

 

Herval Rossano em Bambole, 1987. (Foto: Geraldo Modesto/TV Globo / DIREITOS RESERVADOS)

 

 

Herval Rossano (Campos dos Goytacazes, 23 de abril de 1935 – São Paulo, 9 de maio de 2007), foi galã dos anos de 1950 e 1960, nome artístico de Herval Abreu Pais, ator e diretor de TV nacional que mais novelas vendeu para o Exterior, responsável pela famosa telenovela “Escrava Isaura”.

 

 

Um dos mais importantes diretores de sua geração e o que mais teve novelas vendidas para o exterior, Rossano esteve à frente de produções de peso. A mais célebre foi “A Escrava Isaura”, que abriu caminho para a popularização de novelas brasileiras em todo o mundo.

 

 

Nascido em Campos, norte fluminense, mas vivendo em São Paulo nos últimos anos, Rossano sofreu um grave problema de saúde em 2001, quando ficou oito meses sem poder andar depois de um enfarto que quase o matou. Um ano depois, terminou o casamento de 27 anos com a atriz Nívea Maria. Em 2003, foi dispensado da Rede Globo após 30 anos de casa.

 

 

Desiludido da vida, foi impulsionado pela nova companheira, a atriz Mayara Magri, a aceitar o convite da Record. Acabou figurando em segundo lugar no Ibope com a nova versão de “Escrava Isaura”, novela que ele também havia dirigido na Globo em 1976.

 

 

 

Herval Rossano tem uma longa carreira no cinema e na televisão como ator e diretor. Entre as novelas que dirigiu estão A Escrava Isaura, Cabocla, A Sucessora, Maria Maria, A Moreninha, todas na Rede Globo, e Dona Beija, na Rede Manchete, entre outras.

 

 

Rossano, que passou pela TV Globo, Record e Bandeirantes nos últimos anos, estava no SBT. Ele era diretor de teledramaturgia desde o ano passado. Logo em seguida, Silvio Santos o afastou da novela “Cristal”, mas manteve seu contrato para que o diretor pudesse cuidar da saúde.

 

 

Apaixonado por cinema e fã confesso da atriz Marilyn Monroe, Herval Rossano começou a carreira fazendo teatro amador, no Grupo Movimento Artístico Beneficente. O primeiro trabalho no cinema foi em 1955 e a estreia na televisão, em 1967, na extinta TV Tupi. Em 1973, foi para a Globo e viveu, em “Carinhoso”, o inesquecível Santiago Morales.

 

 

Powered by Rock Convert

Como diretor, Herval ficou conhecido por fazer novelas de época, principalmente no horário das 18h. Entre elas, destaca-se “Escrava Isaura”, protagonizada pela então novata Lucélia Santos. Apesar dos sucessos na direção de tramas de época, Herval não gostava de ser rotulado desta maneira e costumava lembrar de trabalhos em outros gêneros, como “Dona Xepa” e “A Gata Comeu”. Na Manchete, foi o responsável por um dos maiores sucessos da emissora, “Dona Beija”.

 

 

Em 1995, assumiu a direção do programa “Você Decide”, substituindo Roberto Talma, mas só ficou no programa por três anos: foi afastado em 98, após um desentendimento com o então diretor da Central Globo de Criação, Daniel Filho, que o demitiu. Além do extenso trabalho realizado no Brasil, Herval Rossano também foi responsável por divulgar a cultura do país no exterior. “Escrava Isaura”, por exemplo, foi a novela mais exportada da televisão brasileira.

 

 

Seus últimos trabalhos na TV foram a direção da nova versão de A Escrava Isaura, na Record, Paixões Proibidas, na Bandeirantes, e Cristal, no SBT, onde acabou dispensado por Silvio Santos em julho de 2006 antes do término da trama.

 

Herval Rossano faleceu em 9 de maio de 2007, aos 72 anos, em São Paulo. Ele sofria de problemas cardíacos, e teve um mal súbito e morreu enquanto dormia.

A mulher do diretor, a atriz Mayara Magri, de 43 anos, disse que ele sofria problemas do coração e morreu dormindo.

(Fonte: https://www.bonde.com.br/astros-e-estrelas/famosos – ASTROS E ESTRELAS / FAMOSOS – MAI. 09, 2007)

(Fonte: https://oglobo.globo.com/cultura – CULTURA / Por O Globo Online – 09/05/2007)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(Fonte: https://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada – ILUSTRADA – 9 de mai de 2007)

Powered by Rock Convert
Share.