Freddy Heineken, foi presidente e principal acionista da cervejaria holandesa Heineken NV

0

Magnata da cerveja

 

“Há dois modos de um homem ser rico neste mundo, uma delas por ter muito dinheiro, e outro por ter muitos amigos, mais nunca poderá ter ambos.” Fred Heineken, dono da cervejaria que leva seu nome

 

FREDDY HEINEKEN – Magnata da cerveja (Foto: Whaleoil Media / DIREITOS RESERVADOS)

 

Alfred Henry “Freddy’’ Heineken (Amsterdã, Países Baixos, 4 de novembro de 1923 – Noordwijk, Amsterdã, Holanda, 3 de janeiro de 2002), presidente e principal acionista da cervejaria holandesa Heineken NV.

Um homem que, em 1° de junho de 1942, aos 18 anos de idade, foi trabalhar na cervejaria que o avô tinha comprado em 1864.

Em 1864, Gerard Adriaan Heineken fundou a empresa. Mas a marca ganhou a proporção que tem hoje, presente em mais de 150 países, quando foi dirigida por seu neto Alfred Heineken.

Ele era considerado o principal responsável pela transformação de um negócio familiar em uma empresa de porte internacional.

Freddy Heineken era neto do fundador da empresa, Gerard Adriaan Heineken (1841-1893), e foi o terceiro membro da família a administrar a cervejaria.

O neto do fundador da cervejaria holandesa Heineken, Freddy Heineken, tornou a Heineken uma das cervejas mais conhecidas do mundo, presidiu a Heineken NV de 1971 a 1989 e liderou o conselho supervisor de 1989 a 1995.

 

O magnata da cerveja, que se afastou do contato público depois de um sequestro em 1983, tinha expressado recentemente sua intenção de deixar o controle da empresa. Em novembro de 2017, foi anunciado que ele renunciaria ao cargo de presidente da holding Heineken NV, que controla a maior produtora de cerveja da Europa.

Freddy Heineken faleceu em 3 de julho de 2018, em sua casa em Noordwijk, em Amsterdã, na Holanda, aos 78 anos.

(Fonte: https://noticias.uol.com.br/inter/reuters/2002/01/04 – AMSTERDÃ (Reuters) – ÚLTIMAS NOTÍCIAS – 04/01/2002)

Reuters Limited – todos os direitos reservados. O conteúdo Reuters é de propriedade intelectual da Reuters Limited.

(Fonte: https://www.terra.com.br/istoegente/128/aconteceu – Edição 128 – ACONTECEU – TRIBUTO / por Tiago Ribeiro – 14/01/2002)

(Fonte: http://www.motoraid.com.br – Frase do Dia / Por Adalto Gomes Filho – 8 de junho de 2016)

 

 

 

 

 

 

Golpe de mestre

Estrelado por Anthony Hopkins, filme que relata a história real do sequestro com maior resgate já pago

 

Anthony Hopkins no papel de Freddy Heineken

Golpe de mestre – Anthony Hopkins no papel de Freddy Heineken.

 

 

Em novembro de 1983, cinco holandeses realizaram o sequestro que resultou no que o jornal britânico “The Telegraph” afirma ser o maior resgate já pago por um único refém na história. Alfred Henry Heineken, presidente da fabricante de cervejas que leva seu sobrenome, foi rendido com o motorista em frente a sua casa e levado para um armazém nos subúrbios da capital holandesa. Bem-sucedido, o golpe rendeu ao grupo a soma de 35 milhões de florins (US$ 18 milhões). A história virou filme e estreou no Brasil em 14 de maio de 2015, com Anthony Hopkins no papel de Freddy Heineken.

 

Do diretor sueco Daniel ­Alfredson, “Jogada de Mestre” é um filme de ação de primeira. Peca por não conseguir elucidar alguns pormenores da história em que se baseou, mas mantém o espectador grudado na poltrona com uma sucessão ininterrupta de cenas de tensão e suspense, intensificadas pela demora nas negociações do resgate, que se estendeu por três semanas na vida real. O longa-metragem toma o ponto de vista dos sequestradores, na versão do diretor, gente comum que luta por oportunidades e para sustentar a família.

 

 

NA VIDA REAL

 

 

Cor Van Hout (de óculos) e Willem Holleder, durante o julgamento do sequestro, em 1987. (Fotos: Divulgação; Staff/ANP/AFP; Peter Elenbaas/HH)

 

 

Os cinco amigos holandeses eram, na verdade, parte de uma gangue com antecedentes criminais.
A dupla principal responsável pelo sequestro, Cor Van Hout e Willem Holleder, voltou ao crime após cumprir pena de 11 anos na prisão. Van Hout foi morto em 2003 por outro chefão do crime local. Holleder vingou o assassinato do amigo e se tornou uma espécie de celebridade do crime na Holanda, acusado de extorsão e de outros 24 assassinatos. Hoje, ele vive livre em Amsterdã. A maior parte do dinheiro do resgate nunca foi recuperada pela polícia holandesa, que por muitos anos trabalhou no rastreamento do montante.

(Fonte: https://istoe.com.br – EDIÇÃO Nº 2534 – CULTURA / Por Daniel Solyszko – 08/05/15)

 

 

 

 

 

 

 

 

História da Heineken no cinema

Filme mostra o sequestro de Freddy Heineken, em 1986, durante a caminhada pela fama como marca global

 

 

A Heineken vai ser tema de um filme para o cinema. The Heineken Kidnapping, trama que conta a história de um crime hediondo e tem como pano de fundo a criação da cervejaria.

 

A história mostra o sequestro de Freddy Heineken, em 1986, durante a caminhada pela fama como marca global. Freddy e seu motorista ficaram sob domínio dos sequestradores durante três semanas.

 

O longa estreou na Holanda em outubro, 27. A direção é do holandês Maarten Treurniet; Rutger Hauer é o protagonista.

(Fonte: https://exame.abril.com.br/marketing – MARKETING / Por Da Redação – 1° set 2011)

Share.