Foi considerado o primeiro “paparazzo” da história da fotografia

0

Foi considerado o primeiro “paparazzo” da história da fotografia

 

Detalhe da fotografia de Sophia Loren feita por Tazio Secchiaroli

 

 

Tazio Secchiaroli (Roma, 25 de novembro de 1925 – Roma, 24 de julho de 1998), fotógrafo italiano, foi considerado o primeiro “paparazzo” da história da fotografia, com 30 anos de carreira dedicados ao cinema.

 

O fotógrafo italiano Tazio Secchiaroli, que inspirou o filme “A Doce Vida”, de Federico Fellini, começou a flagrar estrelas do cinema americano na Via Veneto, em Roma, tornando-se o primeiro “paparazzi” em 1958.

 

Secchiaroli foi eternizado no cinema pelo cineasta italiano Federico Fellini no filme “La Dolce Vita”, pois foram as histórias do fotógrafo que inspiraram o roteiro do diretor. Da conversa entre o diretor e o fotógrafo surgiram muitas cenas do filme: o falso milagre, o strip-tease e o famoso banho na Fontana de Trevi da atriz Anita Ekberg.

 

 

Com o filme também nasce o mito da Via Veneto, a palavra paparazzo, apelido dado por Fellini a Secchiaroli, que passou a significar fotógrafo que persegue celebridades em busca de imagens sensacionalistas. Algumas fotografias dessa fase estarão presentes na exposição.

 

 

As imagens da mostra pertencem ao “Archivio Tazio Secchiaroli”, dirigido pelo seu filho David Secchiaroli, curada por Antonio Cava e registram Fellini no set de filmagem de obras como “8 œ”, “Cidade das Mulheres” e “Amarcord”, e de outros diretores como Vittorio De Sica, Marco Ferreri, Pasolini, Antonioni, Sergio Leone, Ettore Scola, Mario Monicelli e Luchino Visconti e Charles Chaplin.

 

 

Em sua longa trajetória, Tazio tirou fotografias de artistas que filmaram nos estúdios de Cinecittà em Roma: Ava Gardner, Bette Davis, Virna Lisi, Claudia Cardinale, Brigitte Bardot, Ursula Andress, Vanessa Redgrave, Silvana Mangano, Tony Curtis, Peter Sellers e Gregory Peck, além de uma sessão especial dedicada aos atores Sophia Loren e Marcello Mastroianni, de quem Secchiaroli foi fotógrafo preferido.

 

Tazio Secchiaroli morreu em, aos 73. Segundo seu filho Davide Secchiaroli, ele morreu dormindo em seu apartamento em Roma, de um ataque do coração.
(Fonte: https://entretenimento.uol.com.br/arte/ultnot/2006/12/07 – ARTE / ÚLTIMAS NOTÍCIAS / TAZIO SECCHIAROLI – O CINEMA NO OLHAR / Da Redação – 07/12/2006)

(Fonte: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidiano – COTIDIANO / das agências internacionais – São Paulo, 25 de julho de 1998)

Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados.

Share.