Foi a primeira emissora a encarar a televisão como uma empresa que demandava organização e investimentos como qualquer empresa

0
Powered by Rock Convert

TV Excelsior, a primeira com visão empresarial no Brasil

 

Emissora operou por 10 anos e inicialmente teve marcado acento nacionalista

Ritinha e Paulinho, mascotes da TV Excelsior (Reprodução)

 

No dia 9 de julho de 1960, às 18h, entrou no ar a TV Excelsior, Canal 9 de São Paulo. Mas a emissora ficou apenas 10 anos no ar e deixou saudade. João de Scantimburgo foi seu primeiro presidente e Paulo Uchôa de Oliveira o primeiro vice.

 

A concessão do Canal 9 paulistano pertencia às Organizações Victor Costa (OVC) e foi vendida por 80 milhões de cruzeiros para o empresário Mário Wallace Simonsen (1909-1965), dono da Panair, empresa de aviação, e também da Comal, exportadora de café, entre outros empreendimentos.

 

Cast estelar da TV Excelsior em propaganda da época (Divulgação)

 

 

 

Então, nos primeiros anos a programação da TV Excelsior foi eminentemente nacionalista. Era uma manifestação do desejo da administração e dos profissionais líderes.

 

Álvaro de Moya, seu primeiro diretor artístico, e Edson Leite merecem destaque nesse sentido. Proporcionaram as condições para que projetos como Brasil 60 e Teatro 9, por exemplo, ganhassem as telas.

 

O primeiro era um show de música e entrevistas comandado por Bibi Ferreira. Então, de ano a ano ia trocando o número do título – 60, 61, 62… O segundo, um teleteatro composto de textos de autores nacionais como Jorge Andrade, Lauro César Muniz e Walter George Durst.

 

Sobre Edson Leite, vale destacar que ele foi o criador de Ritinha e Paulinho, as crianças que serviam de mascotes à emissora, e também foi o pai da ideia de exibir as telenovelas diariamente, a exemplo do que viu numa viagem à Argentina.

 

Foi assim que em julho de 1963 a TV Excelsior estreou a primeira telenovela brasileira diária, 2-5499 Ocupado, adaptada por Dulce Santucci de um original de Alberto Migré (1931-2006) tão argentino quanto o diretor do projeto, Tito Di Miglio. Nos papéis centrais, Tarcísio Meira, Glória Menezes e Lolita Rodrigues.

 

 

Uma emissora que encarava a TV como empresa

 

 

A TV Excelsior foi a primeira a encarar a televisão como uma empresa que demandava organização e investimentos como qualquer empresa, aliando a qualidade do setor artístico a uma racionalidade administrativa. Então, com essa visão, ela desenvolveu os conceitos de grade de programação horizontal e vertical.

 

oexploradorPowered by Rock Convert

A horizontal acostuma o telespectador a ver os mesmos gêneros de programa no mesmo horário todos os dias. A vertical compõe a programação num crescendo de audiência de acordo com a faixa horária e o público potencial. De maneira que cada programa chame para o próximo e um leve o seguinte ao sucesso.

 

O mesmo que vemos até hoje, especialmente na Rede Globo. Tudo começou com a Excelsior. O respeito aos horários e à duração prevista para os programas também. Em razão disso, em menos de um ano a emissora já era líder de audiência na capital paulista.

 

Alguns destaques da teledramaturgia da TV Excelsior

 

Além da teledramaturgia de Ivani Ribeiro, que com mais de 10 novelas entre 1965 e 1970 expôs histórias que já almejavam um desapego dos originais latinos importados e uma adequação a temáticas mais próximas da nossa realidade.

 

Clássicos que contam passagens importantes da nossa história, com produção esmerada, tiveram vez. Foi o caso de As Minas de Prata (1966/67), O Tempo e o Vento (1967/68) e A Muralha (1968/69).

 

Outras novelas importantes da TV Excelsior foram Redenção (1966/68), com Francisco Cuoco e Miriam Mehler; e Sangue do Meu Sangue (1969/70), com Cuoco e Tônia Carrero.

 

 

A marcante linha de shows da TV Excelsior

 

Especialmente a teledramaturgia e a linha de shows da TV Excelsior marcaram época e influenciaram decisivamente tudo que se fez depois nesses setores.

 

Os shows humorístico-musicais como My Fair Show, Viva o Vovô-Deville, Praça Onze e, principalmente, Times Square, deixaram saudade e não encontram similares mesmo hoje, com muito mais recursos de produção. Ainda, marcaram época igualmente A Cidade se Diverte, Moacyr Franco Show e Adoráveis Trapalhões, embrião de Os Trapalhões.

 

Também o critério de escolha de filmes e séries, com o lendário Cinema em Casa e sucessos como Ben Casey, Os Vingadores e O Homem da UNCLE. Outras séries exibidas pela Excelsior foram Os Intocáveis, Dr. Kildare e Missão Impossível. Além de Jornada nas Estrelas, a série clássica criada por Gene Roddenberry.

 

Anos de crise e o fim da emissora

 

Depois de servir de exemplo à concorrência com sua programação arrojada e de qualidade artística e técnica, a TV Excelsior começou a passar por problemas administrativos e financeiros, motivados também, ou até principalmente, pela conjuntura política da época.

 

Após um breve período durante o qual seus proprietários foram Otavio Frias de Oliveira e Carlos Caldeira Filho, donos da Folha de S. Paulo, a TV Excelsior foi retomada por Wallace Simonsen Neto, mas restou pouco a ser feito. As dificuldades se avolumaram e a emissora teve sua concessão cassada pelo presidente Emílio Garrastazu Médici em 28 de setembro de 1970.

(Fonte: https://observatoriodatv.uol.com.br/noticias – OBSERVATÓRIO DA TV / NOTÍCIAS / POR FÁBIO COSTA – 13/07/2020)

© 2020 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório

Powered by Rock Convert
Share.