Flávio Damm, foi o primeiro fotógrafo a registrar o ex-presidente Getúlio Vargas em seu autoexílio, após o fim do Estado Novo

0
Powered by Rock Convert

Um dos mais importantes e respeitados fotógrafos do Brasil

 

Flávio Silveira Damm (Porto Alegre, Rio Grande do Sul, 1928 – Laranjeiras, Zona Sul da cidade Rio de Janeiro, 19 de setembro de 2020), fotógrafo de imprensa, é autor de seis livros entre eles “Um Cândido pintor Portinari”, de 1971, em homenagem ao consagrado pintor brasileiro.
Flávio foi o primeiro fotógrafo a registrar o ex-presidente Getúlio Vargas em seu autoexílio, após o fim do Estado Novo.

A foto de Vargas foi feita sua estância, em São Borja, Rio Grande do Sul. O registro garantiu ao fotógrafo uma vaga na revista O Cruzeiro, onde trabalhou por 10 anos, tornando-se um dos principais fotógrafos de sua geração

No veículo, ele cobriu a coroação da Rainha Elizabeth II, na Inglaterra. Damm também é produziu seis livros. Ao lado de José Medeiros, fundou a Agência Image de fotografias, uma das primeiras do Brasil, em 1961.

Flávio começou a carreira em Porto Alegre, onde nasceu, trabalhando como auxiliar de laboratório do fotógrafo alemão Ed Keffel – ele veio para o Brasil fugindo do nazismo. Em seguida, fez parte da Revista do Globo, em 1946, onde foram publicadas as fotos de Getúlio Vargas.

O fotógrafo participou de 12 exposições no Brasil e no exterior. Entre individuais e coletivas, está a mostra comemorativa dos seus 50 anos de fotojornalismo, realizada em 1998 no Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro e a coletiva “As origens do fotojornalismo no Brasil: um olhar sobre o Cruzeiro (1940-1960)”, no Instituto Moreira Salles.

As imagens de Flávio, sempre em preto e branco, sem cortes e feitas com uma máquina Leica, ilustraram livros de escritores como Gilberto Freyre e Jorge Amado.

Um dos maiores fotógrafos brasileiros, Damm começou sua carreira como auxiliar de laboratório do fotógrafo alemão Ed Keffel, que se refugiou do nazismo em Porto Alegre, durante a 2a Guerra (1939-45). Foi fotógrafo da Revista do Globo, em 1946.

Obteve a consagração profissional no ano seguinte, ao realizar as primeiras fotografias de Getúlio Vargas em sua fazenda após seu afastamento da presidência da República, o que lhe valeu um convite para integrar a equipe da revista O Cruzeiro, no Rio de Janeiro.

Trabalhou ali durante uma década e meia, tornando-se um dos mais importantes fotojornalistas brasileiros. Teve papel fundamental como um dos fundadores da agência fotográfica Image, em 1962, uma das primeiras do gênero no país.

oexploradorPowered by Rock Convert

Publicou os livros Brasil Futebol Rei, 1965; Bahia Boa Terra Bahia, 1967; Ilustrações do Rio, 1970; Um Cândido Pintor Portinari, 1971; Pernambuco Sim, 1974 e Fotografias de Flávio Damm, 1990.

Flávio Damm faleceu em 19 de setembro de 2020, aos 92 anos, no Rio de Janeiro. Vítima de pneumonia, ele estava internado há 30 dias na Clínica Pinheiro Machado, em Laranjeiras, Zona Sul da cidade.

(Fonte: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/09/20 – RIO DE JANEIRO / NOTÍCIA / Por G1 Rio – 20/09/2020)

(Fonte: https://blogs.oglobo.globo.com/ancelmo/post – Por Ancelmo Gois / O Globo – 20/09/2020)

Powered by Rock Convert
Share.