Fábio Barreto, diretor de “Lula, o Filho do Brasil” e “O Quatrilho” (indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro)

0
Powered by Rock Convert

Fábio Barreto, de ‘O Quatrilho’, indicado ao Oscar, e ‘Lula, o Filho do Brasil’

 

Fábio Barreto, baseado no livro homônimo de José Clemente Pozenato

Filme “O Quatrilho” concorreu ao Oscar em 1996. (Foto: Portal Memória Brasileira DIREITOS RESERVADOS)

Fábio Barreto, diretor do filme Lula, o Filho do Brasil

 

 

Fábio Villela Barreto Borges (Rio de Janeiro, 6 de junho de 1957 – Rio de Janeiro, 20 de novembro de 2019), cineasta, ator, produtor e roteirista

 

Um dos integrantes da famosa família Barreto, que é dedicada ao cinema, dirigiu obras como Lula, o Filho do Brasil (2010), A Paixão de Jacobina (2002), Bela Donna (2007) e O Quatrilho (1995), pelo qual foi indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

 

 

Filho do fotógrafo e diretor de cinema Luiz Carlos Barreto, o Barretão, e irmão do também cineasta Bruno Barreto, foi diretor de O Quatrilho (1995) filme estrelado por Glória Pires e Patricia Pillar, indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, e diretor e co-autor de Lula, o Filho do Brasil  (2010)

 

 

 

Trajetória

 

Fábio Villela Barreto Borges nasceu no Rio de Janeiro em 6 de junho de 1957.

 

Irmão do também cineasta Bruno Barreto, Fábio iniciou sua carreira como diretor de cinema em 1977. Ele é filho do cineasta Luiz Carlos Barreto e da produtora Lucy Barreto.

Ele dirigiu 13 filmes, com destaque para “O Quatrilho”, de 1995. O drama foi indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. A história era sobre as idas e vindas românticas de dois casais que dividem a mesma casa em uma comunidade rural de imigrantes italianos no Rio Grande do Sul.

Fábio também dirigiu o filme “Lula, o filho do Brasil”. Lançado em 2009, ele é baseado no livro de Denise Paraná. O roteiro reconta a infância pobre do ex-presidente, recria a relação com a mãe e retrata o passado como sindicalista. Foi o último filme dirigido por Barreto.

 

Antes, ele também havia dirigido filmes como “Índia, a Filha do Sol”, de 1982, e “A paixão de Jacobina”, de 2002. Na TV Globo, dirigiu um episódio da série “Você Decide”, em 1998.

 

 

Na televisão, foi um dos responsáveis pela versão brasileira de “Desperate Housewives”, na Rede TV!. “Donas de Casa Desesperadas” rendeu 23 episódios entre 2007 e 2008.

 

Fabio Barreto pertence a uma das mais famosas famílias do cinema nacional: ele é filho do fotógrafo e diretor de cinema Luiz Carlos Barreto, o Barretão, um dos mais importantes produtores da sétima arte no país, e da também produtora Lucy Barreto, ambos donos da produtora LC Barreto. Ele é irmão dos também cineastas Bruno Barreto (diretor de, entre outros, Dona Flor e Seus Dois Maridos e O Que É Isso, Companheiro?) e de Paula Barreto.

 

 

Um dos nomes mais importantes do cinema nacional, Fábio Barreto dirigiu 13 filmes. O mais polêmico foi o drama biográfico Lula, o Filho do Brasil, baseado no livro de Denise Paraná, que conta a trajetória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O diretor sofreu o acidente logo após finalizar o longa-metragem e não assistiu a sua estreia.

 

Fábio Barreto foi indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro por O Quatrilho, baseado no livro homônimo de José Clemente Pozenato, e estrelado por Glória Pires e Patrícia Pillar. O filme sobre dois casais vivendo juntos numa mesma casa na zona rural do Rio Grande do Sul, nos anos 1910, foi um grande sucesso de público e bilheteria e se tornou um clássico.

 

 

Carreira

 

 

Fábio Barreto iniciou sua carreira ainda criança, aos 9 anos, atuando no curta-metragem Três Amigos que Não se Separam, ao lado da irmã Paula. Em 1979, foi assistente de direção de Carlos Diegues no longa Bye Bye Brasil. Aos 20 anos, Fábio dirigiu seu primeiro curta-metragem, A Estória de José e Maria. Ele estreou no Festival de Cinema de Cannes aos 24 anos com o longa Índia, a Filha do Sol (1982). Desde então, foram 13 filmes como diretor e dois como ator.

 

 

Filmografia 

 

 

Powered by Rock Convert

2009 – Lula, o Filho do Brasil

 
2007 – Donas de Casa Desesperadas (série de TV)

 
2007 – Nossa Senhora de Caravaggio (filme)

 
2002 – A Paixão de Jacobina

 
2000 – De Conversa em Conversa (curta-metragem)

 
1997 – Bela Donna

 
1995 – O Quatrilho

 
1991 – Lambada (filme)

 
1988 – Luzia Homem

 
1986 – O Rei do Rio

 
1984 – Índia, a Filha do Sol

 
1978 – Mané Garrincha (curta-metragem)

 
1977 – A Estória de José e Maria (curta-metragem)

 

 

Fábio Barreto faleceu em 20 de novembro, após ficar em coma por nove anos, no Hospital Samaritano, na Zona Sul do Rio, onde ele estava internado.

 

Ele sofreu um acidente grave de carro em dezembro de 2009 e estava em coma desde então.

 

Ele voltava do Aeroporto Internacional Tom Jobim dirigindo uma Pajero Mitsubishi quando, na rua Real Grandeza, no bairro de Botafogo, no Rio, ocorreu a tragédia: por volta de 20h50, Fábio tentou desviar de um outro veículo que passava pelo mesmo local e acabou capotando. Segundo uma testemunha, o cineasta, que estava sozinho no carro, teve o veículo fechado pelo automóvel e despencou de uma altura de quatro metros, para a outra pista.

 

De acordo com reportagens publicadas na época, Fábio Barreto foi levado ao Hospital Municipal Miguel Couto, onde foi submetido a uma neurocirurgia, sendo transferido para o hospital Copa D`Or com politraumatismos e predominância de traumatismo cranioencefálico. Ele foi submetido a um coma induzido e passou a respirar com a ajuda de aparelhos. Fábio Barreto deixou o hospital após três meses de internação e, desde então, seguia em tratamento.

Patrícia Pillar, Juliana Baroni, Walcyr Carrasco e outros famosos usaram as redes sociais para prestar homenagem a Fábio Barreto.

(Fonte: https://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2019/11 – ILUSTRADA / Por Eduardo Moura e Guilherme Genestreti – 20.nov.2019)

(Fonte: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2019/11/20 – RIO DE JANEIRO / NOTÍCIA / Por G1 Rio e TV Globo – 20/11/2019)

(Fonte: https://revistamarieclaire.globo.com/Celebridades/noticia/2019/11 – CELEBRIDADES / NOTÍCIA / Por KELLEN RODRIGUES E THALITA PERES – 20 NOV 2019)

Powered by Rock Convert
Share.