Eugene Cernan, astronauta norte-americano, último homem a pisar na Lua

0
Powered by Rock Convert

O astronauta americano, que participou da missão Apollo 17, em 1972, passou 566 horas e 15 minutos no espaço – 73 delas na Lua

Eugene Cernan, último astronauta a pisar na Lua (Foto: Nasa)

Eugene Cernan, último astronauta a pisar na Lua (Foto: Nasa)

 

Cernan passou 566 horas e 15 minutos de seus 82 anos no espaço

Eugene Andrew Cernan (Chicago, 14 de março de 1934 – Houston, 16 de janeiro de 2017), astronauta norte-americano, último homem a andar na Lua em uma experiência que ele disse que o tornou “um só com o universo”, foi um dos selecionados em 1963 para participar de missões e, em 1969, estava na Apollo 10.

Cernan, que também foi um dos primeiros homens a caminhar no espaço, nasceu em 14 de março de 1934, e foi o comandante da nave espacial Apollo 17 – seu terceiro voo espacial e a última missão tripulada dos EUA à Lua – em dezembro de 1972.

O capitão Cernan foi um dos 14 astronautas selecionados pela agência espacial em 1963. Em 1966, participou da missão Gemini IX, comandado por Tom Stafford. Tal contato entre astronautas foi importante, já que ambos participaram na missão Apolo 10, em 1969.

Depois, Cernan foi comandante da nave espacial de apoio da missão Apollo 14. Fez seu terceiro voo espacial pela Apollo 17, última missão tripulada dos Estados Unidos para a Lua em 1972.

 

Cernan foi o último homem a pisar na Lua, em 1972, quando era comandante da missão Apollo 17. (Foto: Daily Disruption/Class John R. Fischer/Released/Divulgação)

Cernan foi o último homem a pisar na Lua, em 1972, quando era comandante da missão Apollo 17. (Foto: Daily Disruption/Class John R. Fischer/Released/Divulgação)

O astronauta foi um dos quatorze astronautas selecionados pela Nasa para as primeiras missões espaciais, em outubro de 1963. Ele fez três viagens ao espaço – duas delas à Lua. Cernan, que era ex-piloto de testes da Marinha americana, pilotou a missão Gemini 9 em um voo de três dias, em 1966. Passou mais de duas horas fora da cápsula orbital, fazendo uma das primeiras caminhadas espaciais.

Em maio de 1969, foi o piloto da missão Apollo 10, que fez importantes estudos sobre a superfície lunar. Durante a missão, Cernan e o astronauta Tom Stafford voaram quase treze quilômetros sobre a Lua, fazendo um “ensaio” para a histórica missão Apolo 11, que levaria o primeiro homem até a superfície de nosso satélite.

oexploradorPowered by Rock Convert

Em 11 de dezembro de 1972, Cernan retornou à Lua com o astronauta Harrison Schmitt, a bordo da missão Apollo 17. Nessa data, a dupla saiu de seu módulo de pouso para pisar na superfície da Lua. Cernan foi o segundo a sair do módulo e o último a voltar para ele. Somente outras dez pessoas – todos astronautas norte-americanos – haviam conseguido o mesmo feito até então. Ao longo de três dias, eles percorreram mais de trinta quilômetros em um veículo lunar e recolheram mais de cem quilos de pedras durante suas vinte e duas horas de exploração das crateras e colinas.

“Eu sabia que havia mudado nos últimos três dias e que eu não pertencia mais à Terra”, disse Cernan em um livro de memórias chamado O último homem na Lua. “Para sempre, eu pertenceria ao universo.”

Cernan, que cresceu perto de Chicago, se aposentou da Nasa e da Marinha em 1976. Segundo a Nasa, o astronauta americano passou 566 horas e 15 minutos no espaço – 73 delas na Lua. Como civil, ele ajudou a fundar a companhia aérea Air One, trabalhou como consultor de assuntos de energia e aeroespaciais, ocupou o cargo de conselheiro de uma companhia de engenharia e foi comentarista de espaço da ABC News. O astronauta era casado com Jan Nanna Cernan.

Eugene Cernan caminha sobre a Lua em 13 de dezembro de 1972 - (Foto: Nasa/AFP/Arquivos)

Eugene Cernan caminha sobre a Lua em 13 de dezembro de 1972 – (Foto: Nasa/AFP/Arquivos)

 

Cernan morreu em 16 de janeiro de 2017, aos 82 anos.

“Verdadeiramente, os Estados Unidos perderam um patriota e um pioneiro que contribuiu para dar forma a grandes ambições destinadas a fazer coisas que a raça humana jamais havia feito antes”, disse o administrador da Nasa Charles Bolden sobre Cernan.

“Lamentamos a perda do nosso amigo Gene Cernan, o último homem na Lua e um herói durante anos”, declarou o Museu Nacional do Ar Smithsonian. “Boa sorte no comando da Apollo 17.”

(Fonte: http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia – CIÊNCIA E SAÚDE/ Por G1 – 16/01/2017)

(Fonte: http://veja.abril.com.br/ciencia – CIÊNCIA/ Por Da redação – 16 jan 2017)

(Com Reuters)

Powered by Rock Convert
Share.