Emílio Di Biasi, ator e diretor, fundou o Grupo Decisão, ao lado de Abujamra, Antônio Ghigonetto, Berta Zemel, Wolney de Assis e Lauro César Muniz

0
Powered by Rock Convert

Ator e diretor Emílio Di Biasi foi destaque das artes cênicas paulistanas e ex-integrante do Teatro Oficina, ele foi codiretor das novelas Renascer e O rei do gado.

 

Emílio Di Biasi e Ênio Gonçalves no filme Demência, de 1987, dirigido por Carlos Reichenbach (Foto: Embrafilme/divulgação)

Um dos fundadores do Grupo Decisão, ele fez sua estreia nos palcos em 1961

 

 

Costabile Emílio Di Biasi (São Paulo, 29 de maio de 1939 – 27 de setembro de 2020), ator e diretor paulistano.

 

Nascido em maio de 1939, ele estreou nos palcos oficialmente em 1961, com o Teatro Oficina, em montagem do texto José, do Parto à Sepultura, de Augusto Boal, sob direção de Antônio Abujamra.

Dois anos depois, ele fundou o Grupo Decisão, ao lado de Abujamra, Antônio Ghigonetto, Berta Zemel, Wolney de Assis e Lauro César Muniz. Dessa época, peças como O Inoportuno, de Harold Pinter, estiveram entre suas atuações mais marcantes.

oexploradorPowered by Rock Convert

 

Nos anos seguintes, ele teve contato, como estagiário, com grupos como Piccolo Teatro di Milano e Berliner Ensemble. O encenador e dramaturgo americano Bob Wilson firmou-se como uma de suas principais referências.

 

Entre os anos 1980 e 1990, Emílio fez participações no cinema, incluindo três filmes de Carlos Reichenbach. Ao longo da carreira, comandou oficinas de atores da Rede Globo, codirigindo também, na mesma emissora, novelas como Renascer e O Rei do Gado.

Por sua atuação na peça Um Passeio no Bosque, de Lee Blessing, em 1999, Emílio ganhou o Prêmio Shell de melhor ator.

Emílio Di Biasi faleceu em 27 de setembro, aos 81 anos.

(Fonte: https://www.terra.com.br/diversao – ENTRETENIMENTO / DIVERSÃO – 27 SET 2020)

(Fonte: Zero Hora – ANO 57 – N° 19.828 –  29 SETEMBRO 2020 – MEMÓRIA / TRIBUTO – Pág: 31)

Powered by Rock Convert
Share.