“Ela (a empreiteira) não fazia a obra se não pagasse (propina).” Alberto Youssef, doleiro e empresário que teria atuado para lavar os bilhões do esquema de propina.

0
Powered by Rock Convert

“Ela (a empreiteira) não fazia a obra se não pagasse (propina).”

Alberto Youssef, doleiro e empresário que teria atuado para lavar os bilhões do esquema de propina na Petrobras. 3% seria a propina nos contratos fraudados, dividida entre PT e outros partidos do esquema, (PP e PMDB) eram os favorecidos e que fraude financiou campanha de políticos na eleição de 2010. R$ 10 bilhões é o valor que teria sido obtido do esquema que fraudou licitações e gerou sobrepreço em contratos.

 

 

“Tínhamos reuniões em que se comentava: recebi isso, recebi aquilo etc.”

Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras de 2004 a 2012, nos governos Lula e Dilma, e um dos protagonistas da trama que envolveria 10 empreiteiras.

Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras (Foto:Diário do Poder/Divulgação)

Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras (Foto:Diário do Poder/Divulgação)

(Fonte: Zero Hora – ANO 51 – Nº 17.896 – 10 de outubro de 2014 – CASO PETROBRAS – Pág: 1)

Share.