Dulce Santucci, foi autora da primeira telenovela diária da televisão brasileira, 2-5499 Ocupado

0
Powered by Rock Convert

Foi autora da primeira novela do país

 

 

Dulce Santucci (Muzambinho, 21 de dezembro de 1921 – São Paulo, 11 de abril de 1995), radionovelista, foi uma autora brasileira de telenovelas, foi autora da primeira novela diária veiculada pela televisão brasileira -“25-499, Ocupado”.

 

Radicada em São Paulo desde jovem, Dulce Santucci começou escrevendo radionovelas na década de 1940. Ela também roteirizou o filme “Joelma, 23º Andar”.

 

Foi autora da primeira telenovela diária da televisão brasileira, 2-5499 Ocupado, exibida em 1963 pela TV Excelsior, com Tarcísio Meira e Glória Menezes encabeçando o elenco.

 

Adaptação de um texto argentino, “25-499, Ocupado” foi levada ao ar em 1963 pela TV Excelsior, com Glória Menezes e Tarcísio Meira nos papéis principais. O maior sucesso da autora na TV, porém, foi “O Caminho das Estrelas”, exibida em 65.

 

Outro grande sucesso seu foi O Caminho das Estrelas, exibida em 1965 na mesma TV Excelsior.

oexploradorPowered by Rock Convert

 

Apesar do sucesso de algumas novelas suas na TV, a autora mineira, radicada em São Paulo, se destacou mesmo com radionovelista, nas décadas de 40 e 50, com textos como “Rancho Fundo” e “Zé Boiadeiro”.

 

Ela também foi a responsável pelo roteiro do filme Joelma, 23º Andar.

 

Dulce Santucci nasceu na cidade de Muzambinho, em Minas Gerais, no dia 21 do mês de dezembro de 1921. Em solteira chamava-se Dulce Calixto, sendo seus pais Abraão Calixto e Maria Cândida Calixto. Desde menina Dulce gostava de ler e de estudar.Leu todos os livros de Monteiro Lobato e desde cedo, lá no fundo de seu ser, imaginava-se criando histórias. Mas ao mesmo tempo gostava de fazer traquinagens, de montar a cavalo, de andar pelos campos. Era uma menina muito feliz. E desembaraçada, tanto que por vezes foi oradora da turma.

 

Escreveu contos, que nunca publicou. Aos 26 anos, já casada com Marccilo Santucci, escreveu um romance, mas esse também não publicou. Levou-o,porém à Rádio São Paulo. Era uma novelista nata. Logo a novela tomou corpo e depois vieram outras, mais outras….. Ela, que temia até se aproximar do rádio, acabou sendo bem recebida e bem aceita. Logo perceberam que aquela jovem senhora viera para ficar. Começou nas Emissoras Unidas e foi Waldemar Ciglioni com quem iniciou a trabalhar. . Suas novelas logo caíram no gosto do povo Sempre recebeu muitas cartas, sempre elogiosas. Foi ela que, ao lado de Edson Leite, criou a primeira novela diária da televisão brasileira: “2.5499 Ocupado”. Escreveu várias novelas para a TV Tupi, entre as quais: “As Solteiras”.

 

Dulce Santucci mulher fina, doce, íntegra, jamais compreendeu ou avaliou o valor de seus diálogos, de sua emoção e de sua arte. Grande novelista de rádio e de televisão. Tanto que ela mesma dizia: “Nunca escrevi uma novela que eu achasse perfeita. Me esforço para melhorar sempre”.

(Fonte: http://www.museudatv.com.br/biografia/dulce-santucci)

(Fonte: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/1995/4/13/ilustrada – FOLHA DE S.PAULO / ILUSTRADA / DA SUCURSAL DO RIO – São Paulo, 13 de abril de 1995)

Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados.

Powered by Rock Convert
Share.