Donald Rumsfeld, secretário de defesa dos presidentes Gerald Ford e George W. Bush, que presidiu as estratégias da Guerra Fria dos EUA na década de 70

0
Powered by Rock Convert

Donald Rumsfeld, ex-secretário de Defesa dos EUA, chefiou o Pentágono durante o governo de George W. Bush (2001-2009)

 

Donald Henry Rumsfeld (Chicago, Illinois, 9 de julho de 1932 – Taos, no Novo México, 29 de junho de 2021), secretário de defesa dos presidentes Gerald Ford (1974-1976) e George W. Bush (2001-2009), que presidiu as estratégias da Guerra Fria dos Estados Unidos na década de 1970. Décadas depois, ele também foi líder estratégico nas guerras do Afeganistão e do Iraque.

 

Rumsfeld foi um dos homens mais poderosos a ocupar o cargo de secretário de defesa dos EUA.

Com Rumsfeld no comando, as forças dos EUA rapidamente derrubaram o presidente iraquiano Saddam Hussein, mas não conseguiram manter a lei e a ordem depois disso, e o Iraque caiu no caos com uma revolta sangrenta e violência entre muçulmanos sunitas e xiitas. As tropas dos EUA permaneceram no Iraque até 2011, muito depois de ele deixar seu posto.

 

Rumsfeld desempenhou um papel importante antes da guerra, defendendo ao mundo a invasão de março de 2003. Ele alertou sobre os perigos das armas de destruição em massa do Iraque, mas nenhuma dessas armas foi descoberta.

 

Ele era conhecido pelo tratamento imperioso de alguns oficiais militares e membros do Congresso e por brigas internas com outros membros da equipe de Bush, incluindo o secretário de Estado Colin Powell.

 

Em 2004, Bush se recusou duas vezes a aceitar a renúncia de Rumsfeld, depois que surgiram fotos de policiais americanos abusando de prisioneiros na prisão de Abu Ghraib, fora de Bagdá. O escândalo provocou a condenação internacional dos Estados Unidos.

 

Os Estados Unidos enfrentaram a condenação global depois que as fotos mostraram soldados americanos sorrindo, rindo e levantando os polegares enquanto os prisioneiros eram forçados a posições sexualmente abusivas e humilhantes, incluindo uma pirâmide humana nua e simulação de sexo. Uma foto mostrava um prisioneiro forçado a subir em uma pequena caixa, a cabeça coberta por um capuz preto, com fios presos ao corpo.

 

Rumsfeld autorizou pessoalmente técnicas severas de interrogatório para detidos. O tratamento dado pelos EUA a detidos no Iraque e a suspeitos de terrorismo estrangeiros em uma prisão especial montada na base naval dos EUA na Baía de Guantánamo, Cuba, atraiu condenação internacional, com ativistas de direitos humanos e outros dizendo que os prisioneiros foram torturados.

 

Muitos historiadores e especialistas militares culparam Rumsfeld pelas decisões que levaram a dificuldades no Iraque. Por exemplo, Rumsfeld insistiu em uma força de invasão relativamente pequena, rejeitando as opiniões de muitos generais. A força então foi insuficiente para estabilizar o Iraque quando Saddam caiu.

 

oexploradorPowered by Rock Convert

Ele também foi acusado de demorar para reconhecer o surgimento da insurgência em 2003 e a ameaça que ela representava.

 

Rumsfeld também supervisionou a invasão do Afeganistão pelos Estados Unidos em 2001 para expulsar os líderes do Talibã que abrigaram os líderes da Al Qaeda responsáveis ​​pelos ataques de 11 de setembro nos Estados Unidos.

 

Em “Regras de Rumsfeld”, sua compilação de truísmos que datam da década de 1970: “Se você não for criticado, pode não estar fazendo muito.”

 

Falando em 2002 sobre se o Iraque daria armas de destruição em massa a terroristas, ele disse: “Relatórios que dizem que algo não aconteceu são sempre interessantes para mim, porque, como sabemos, existem coisas conhecidas. Há coisas que sabemos que nós sabemos. Também sabemos que existem desconhecidos conhecidos. Isso quer dizer que sabemos que existem algumas coisas que não sabemos. Mas também existem desconhecidos desconhecidos – aquelas que não sabemos que não sabemos.”

 

Mais tarde, Rumsfeld intitulou suas memórias de “Conhecidas e Desconhecidas”.

 

“Coisas acontecem”, disse ele a repórteres em abril de 2003, em meio à crescente ilegalidade em Bagdá, depois que as tropas americanas capturaram a capital iraquiana.

 

Durante seu tempo fora do serviço público, Rumsfeld tornou-se um rico empresário, atuando como presidente-executivo de duas empresas Fortune 500. Em 1988, ele concorreu brevemente à indicação presidencial republicana dos EUA.

 

Rumsfeld também serviu como piloto da Marinha, embaixador da OTAN dos EUA e foi eleito para a Câmara dos Representantes dos EUA. Ele e sua esposa Joyce tiveram três filhos.

 

Donald Rumsfeld faleceu em 29 de junho de 2021, em sua casa em Taos, no Novo México. A causa foi um mieloma múltiplo, disse Keith Urbahn, porta-voz da família. Ele tinha 88 anos.

(Fonte: https://www.msn.com/pt-br/noticias/mundo – NOTÍCIAS / MUNDO / por VEJA / Com Reuters / fornecido por Microsoft News – 30/06/2021)

(Fonte: GAÚCHAZH – ANO 58 – N° 20.062 – 1° DE JULHO DE 2021 – MEMÓRIA / TRIBUTO – Pág: 29)

Powered by Rock Convert
Share.