Denny Miller, interpretou o homem macaco no filme Tarzan, o Filho das Selvas

0
Powered by Rock Convert

 

 

 

 

 

 

Denny Miller (Indiana, 25 de abril de 1934 – 9 de setembro de 2014), ator da série A Caravana, e convidado em diversas produções das décadas de 1950 a 1990

Dennis Linn Miller nasceu no dia 25 de abril de 1934, em Indiana. Filho de um professor de educação física, Miller cresceu fazendo natação e jogando basquete. Seu sonho era o de se tornar atleta profissional. Quando percebeu que não conseguiria se igualar aos atletas de sua época, Miller decidiu seguir a carreira de treinador.

Neste meio tempo, ele trabalhou em uma empresa de transportadora de móveis para pagar seus estudos. Em entrevistas, Miller disse que foi visto por um agente enquanto carregava alguns móveis. Ele parou o carro e lhe entregou seu cartão. Ao entrar em contato com o agente, ele lhe conseguiu um teste com o diretor George Cukor e um contrato com a MGM. E assim teve início sua carreira artística.

Denny Miller na década de 1960 (Foto: MGM/Arquivo)

Denny Miller na década de 1960 (Foto: MGM/Arquivo)

Na MGM, ele fez aulas de interpretação, esgrima, montaria, canto e dicção. O ator começou fazendo pontas em filmes e episódios de séries de TV até que, em 1959, o estúdio o escalou para interpretar o homem macaco no filme Tarzan, o Filho das Selvas. Vários atores estavam sendo testados para o papel, entre eles, William Smith, da série Laredo, que recomendou Miller.

Este era um remake do filme  Tarzan, o Filho das Selvas, produzido em 1932, com Johnny Weissmuller. Para reduzir custos, o estúdio reutilizou diversas cenas de ação vistas na produção original. Apesar de não ter sido um sucesso, o remake conseguiu gerar lucro para o estúdio.

Miller em ‘Tarzan, o Filho das Selvas’ (MGM/Arquivo)

Miller em ‘Tarzan, o Filho das Selvas’ (MGM/Arquivo)

Mas Tarzan não estabeleceu a carreira de Miller, que foi para a televisão fazer participações especiais em séries de TV. Ao longo de sua carreira, ele foi visto em episódios de O Paladino da Justiça, Laramie, O Homem do Rifle, The Deputy, Ben Casey, O Fugitivo, A Garota da UNCLE, A Ilha dos Birutas, Os Destemidos, Chaparral, Histórias do Velho Oeste/Death Valley Days, Havaí 5-0, Os Audaciosos/The Name of the Game, O Jogo Perigoso do Amor, Jeannie é um Gênio, Têmpera de Aço/Ironside, Missão: Impossível, O Homem de Virgínia, Sarge, Gunsmoke, McCloud, São Francisco Urgente, Emergência, O Homem de Seis Milhões de Dólares, Cannon, Bronk, Alice, Quincy, A Mulher-Maravilha, Barnaby Jones, Quark, Galactica, Arquivo Confidencial, A Ilha da Fantasia, Mash, As Panteras, Vega$, O Incrível Hulk, Buck Rogers, Xerife Lobo, Voyagers!, Carga Dupla/Simon & Simon, Dallas, Casal 20, A Supermáquina, Duro na Queda/The Fall Guy, Caixa Alta/Matt Houston, Assassinato por Escrito, Magnum, Cara & Coroa/Hardcastle & McCormick, Os Fora da Lei, Lonesome Dove: The Series e Dra. Quinn – a Mulher Que Cura, entre outros.

(E-D) Terry Wilson, John McIntyre, Frank McGrath e Denny Miller em ‘A Caravana’ (Foto: ABC/Arquivo)

(E-D) Terry Wilson, John McIntyre, Frank McGrath e Denny Miller em ‘A Caravana’ (Foto: ABC/Arquivo)

Em algumas das séries em que fez participação, o ator é creditado com o nome de Scott Miller ao invés de Denny Miller. Isto porque, segundo o ator em entrevistas, os produtores achavam que qualquer nome masculino que terminasse com ‘y’ era afeminado. Apesar dos protestos de Miller, a troca era feita.

Miller integrou o elenco fixo de duas séries. Emprestado pela MGM para a Universal, ele integrou o elenco de A Caravana/Wagon Train, faroeste produzido entre 1957 e 1965, inspirado no filme Caravana de Bravos, de John Ford. Um clássico da TV americana, a série apresentava as histórias de pioneiros que cruzavam territórios indígenas para se estabelecer em novas colônias.

Embora ela tivesse um elenco fixo, os episódios giravam em torno das histórias dos atores convidados. Vários nomes famosos da época passaram por lá interpretando os passageiros da caravana, entre eles, Bette Davis, Charles Laughton, Peter Lorre, Shelley Winters, Mickey Rooney e até John Wayne que fez uma ponta em um episódio dirigido por John Ford. Avesso à televisão, Wayne utilizou o nome de Michael Morris. Miller integrou o elenco fixo da série entre 1961 e 1964, interpretando o batedor Duke Shannon.

A segunda série de Miller é a sitcom Mona McCluskey, produzida entre 1965 e 1966. A história acompanhava Mona (Juliet Prowse), uma atriz que tentava equilibrar sua carreira com sua vida de casada. Miller interpretou seu marido Mike, um sargento da Força Aérea que a obrigava a viver apenas com o salário dele.

Juliet Prowse e Miller em ‘Mona McCluskey’ (Foto: NBC/Arquivo)

Juliet Prowse e Miller em ‘Mona McCluskey’ (Foto: NBC/Arquivo)

No cinema, o ator também esteve nos filmes Deus Sabe o Quanto Amei, com Frank Sinatra, Um Por Deus, Outro Pelo Diabo, com Sidney Poitier, e Um Convidado Bem Trapalhão, com Peter Sellers, onde interpretou um ator de séries de faroeste.

Em paralelo à sua carreira de ator, Miller continuou trabalhando como personal trainer. Formado em Educação Física, ele também deu aulas e publicou vídeos sobre o tema. Em 2005, Miller lançou o livro Toxic Waist?…Get To Know Sweat, sobre o drama da obesidade nos EUA. Em 2004, ele lançou sua autobiografia, que recebeu o título de Didn’t You Used to Be What’s His Name?

oexploradorPowered by Rock Convert

Miller se afastou da carreira artística no final da década de 1990, mudando-se para Las Vegas onde trabalhou como personal trainer.

Casado duas vezes, a primeira com a atriz Kit Smythe, e a segunda com Nancy Miller, com quem ainda vivia, o ator teve dois filhos, Brad, um disc jockey, e Courtney.

Denny Miller em foto mais recente. (Foto: Chris Loomis)

Denny Miller em foto mais recente. (Foto: Chris Loomis)

No início da década de 2000, Miller começou a sofrer de depressão, o que o levou a buscar tratamento. Em janeiro deste ano, ele foi diagnosticado com ELA.

 

Denny Miller  faleceu no dia 9 de setembro de 2014, aos 80 anos de idade, vítima de Esclerose Lateral Amiotrófica – ELA, uma doença neurodegenerativa também conhecida como doença de Lou Gehrig.

 

 

 

(Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/temporadas/falecimentos – Nova Temporada – Fernanda Furquim – 13/09/2014)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Powered by Rock Convert
Share.