David Pearson, foi um dos grandes nomes da história da Stock Car, vencedor da Daytona 500 em 1976 e um dos raríssimos a chegar à marca de 100 vitórias ou mais na divisão principal da Nascar

0
Powered by Rock Convert

Lenda da NASCAR, foi um dos maiores de sua história, tricampeão da Cup Séries e um dos mais talentosos pilotos de todos os tempos

 

 

David Gene Pearson (Spartanburg, 22 de dezembro de 1934 – Spartanburg, 12 de novembro de 2018), foi um dos grandes nomes da história da Stock Car. Campeão em 1966, 1968 e 1969, vencedor da Daytona 500 em 1976 e um dos raríssimos a chegar à marca de 100 vitórias ou mais na divisão principal da Nascar.

 

Ícone da NASCAR, piloto de Spartanburg, na Carolina do Sul, competiu em 574 corridas da NASCAR Cup Series entre 1960 e 1986, vencendo 105 delas e conquistando três campeonatos em 1966, 1968 e 1969.

 

Pearson também foi um dos rivais mais ferozes do piloto de maior sucesso da história da NASCAR, Richard Petty. Os dois terminaram em 1-2 em 63 ocasiões e participou dos vários dos momentos emblemáticos do esporte, incluindo o final dramático da Daytona 500 de 1976 em que Pearson saiu vitorioso.

 

Nascido em Spartanburg, na Carolina do Sul, em 22 de dezembro de 1934, David Pearson estreou nas competições aos 25 anos, em 1960. A primeira vitória veio logo em 1961, com um Pontiac preparado por John Masoni – justamente numa das raras corridas da Nascar que tiveram transmissão televisiva naquela década.

 

Enveredou por várias equipes até encontrar na Owens Racing a primeira a lhe dar a chance de ser campeão, alcançando o título de 1966 da Grand National Series – o nome da Nascar na época. Com a Holman-Moody conquistaria seus dois títulos seguintes e não esqueçamos que David Pearson ainda teria uma longa e bonita trajetória na Wood Brothers com o lendário número #21, mesmo que não tenha sido campeão – já que seu melhor ano pelo time foi o de 1974, quando terminou em 3º lugar.

 

Após alguns anos de resultados pouco dignos de registro, a lenda se retiraria das pistas em 1986, perto de completar 52 anos. Com equipe própria, disputou duas provas naquele ano, a Charlotte 600 e a Champion Spark Plug 400, sua 574ª e última aparição na hoje Monster Energy Nascar Cup Series, no oval de Michigan. E terminou numa honrosa décima colocação, encerrando uma trajetória de 27 anos na Stock Car que lhe rendeu 105 vitórias – à frente dele, só Richard Petty. Cabe lembrar que entre os ativos da Nascar, o mais próximo é Jimmie Johnson, com 84.

 

Em homenagem a David Pearson, a Wood Brothers reviveu a mítica pintura do #21 dos anos 1970 no ano em que Trevor Bayne devolveu a equipe ao Victory Lane após um longo hiato. Por coincidência, no mesmo ano de 2011, Pearson foi finalmente induzido ao Hall da Fama da Nascar, após a indicação feita dois anos antes. Ele estava em boa companhia: Bobby Allison, Ned Jarrett e os falecidos Lee Petty e Bud Moore também receberam a honraria. Antes, porém, David já estava na lista – com todo o mérito – dos 50 maiores pilotos da história da Nascar.

 

David Pearson se despede da vida e entra para a história, faleceu em 12 de novembro de 2018, aos 83 anos.

 

oexploradorPowered by Rock Convert

Richard Petty comentou sobre a morte de Pearson
“Sempre me perguntaram quem foi meu concorrente mais duro na minha carreira. A resposta sempre foi David Pearson “, disse Petty em um comunicado da Richard Petty Motorsports. “David e eu corremos juntos ao longo de nossas carreiras e lutamos um contra o outro por vitórias – na maioria das vezes terminando em primeiro ou segundo.”

 

“Não era uma rivalidade, mas de mais respeito mútuo. David é um piloto do Hall da Fama que me fez melhor. Ele me ajudou tanto quanto eu o ajudei na pista. Nós dois nos tornamos melhores por isso.”

 

“Sempre fomos próximos da família Pearson porque eles estavam no ramo de corridas, assim como nós. Nós ficamos perto, e eu gostei das nossas a David atravessando a Carolina do Sul. Vamos sentir falta dessas viagens.”

 

“Nossos pensamentos e orações estão com toda a família e amigos de Pearson.”

 

A palavra da NASCAR
“As 105 vitórias na NASCAR de David Pearson e sua rivalidade clássica nas décadas de 1960 e 1970 com Richard Petty ajudaram a preparar o palco para a transformação da NASCAR em um esporte com apelo nacional”, disse o presidente e CEO da NASCAR, Jim France. “Quando ele se aposentou, ele teve três campeonatos e milhões de fãs. Petty o chamou de o maior piloto que ele já correu contra. Tivemos a sorte de poder chamá-lo de um dos nossos campeões.”

 

“O homem que eles chamavam de ‘Silver Fox’ era padrão ouro para a excelência da NASCAR.”

 

“Em nome da família France e de todos na NASCAR, quero oferecer sinceras condolências à família e amigos de David Pearson, um verdadeiro gigante do nosso esporte.”

 

Junto com uma impressionante porcentagem de vitórias de 18,29%, Pearson está em segundo lugar, atrás apenas de Petty em todos os tempos (105) e pole positions (113).

 

Pearson, apelidado de “Raposa de Prata”, também liderou a segunda classe do Hall da Fama da NASCAR em 2011.

(Fonte: https://rodrigomattar.grandepremio.com.br/2018/11 – GRANDE PRÊMIO /  A MIL POR HORA / Por Rodrigo Mattar – 12 de novembro de 2018)

(Fonte: https://www.diariodaamazonia.com.br – VARIEDADES / Por Motosport.com –  13/11/2018)

Powered by Rock Convert
Share.