Construiu o primeiro contrabaixo elétrico da história

0
Powered by Rock Convert

Construiu o primeiro contrabaixo elétrico da história

Criador do Contrabaixo elétrico

O baixo elétrico é um instrumento derivado da guitarra elétrica, e surgiu devido à dificuldade de se transportar e tocar o contrabaixo de acústico. Foi inventado por Leo Fender em 1951. Clarence Leo Fender, perito em eletrônica de rádios e criador da guitarra elétrica que levava seu nome, observou que o contrabaixo acústico apresentava alguns inconvenientes para pequenas formações musicais, como seu tamanho e a sua baixa sonoridade (em comparação com a guitarra elétrica), o que obrigava aos contrabaixistas da época a colocarem microfones para uma maior amplificação do instrumento. Sob este prisma, Leo Fender, em 1951, construiu o primeiro contrabaixo elétrico da história, usado pela primeira vez na banda de Bob Guildemann (blues e rock) tendo como nome a designação Precision Bass.

Até então, bandas de rock”n roll dos anos 50, como Bill Haley, Jerry Lee Lewis usavam os contrabaixos acústicos. As semelhanças entre o baixo elétrico original e o contrabaixo acústico são a extensão, ou seja, as notas que podem ser tocadas e a afinação das cordas. A partir daí, são instrumentos distintos, onde se varia do número de cordas (4,5,6 e excepcionalmente 7, além do 8 cordas, que nada mais são do que um 4 cordas com encordoamento duplo) até a técnica de tocar (dedilhado, “slap”, “tapping”, “typewriter”).

Powered by Rock Convert

De lá para cá, o contrabaixo elétrico vem adquirindo personalidade e características cada vez mais próprias e marcantes. No final dos anos 40, a amplificação já desempenhava um papel dominante na música popular americana. Amplificadores, PAs, captadores e a guitarra Fender Telecaster eram os elementos principais de uma tendência rumo à música em um volume mais alto. Alguns contrabaixistas – limitados a enormes baixos acústicos – instalaram captadores, usando amplificadores adaptados para esse fim. Outros seguiam o exemplo de Les Paul ou seja, tocando seqüências de baixos nos bordões das guitarras elétricas. O primeiro a aparecer com a ideia de um contrabaixo elétrico foi o inventor Clarence Leo Fender. Consciente do problema que os contrabaixistas enfrentavam, Fender começou, em 1950, a trabalhar num protótipo de um contrabaixo elétrico.

Ele acreditava que, tornando o contrabaixo um instrumento tocado como a guitarra, ou seja, sustentado por uma correia pendurada pelos ombros. O primeiro baixo maciço de Leo Fender – o Fender Precision – entrou em produção em 1951. Em apenas dois anos o instrumento havia se transformado num grande sucesso. O nome “Precision” havia sido escolhido porque o contrabaixo possuía trastes na escala – ao contrário do grande instrumento acústico – , permitindo, assim, que as notas fossem obtidas com “precisão”. Os primeiros Precision tinham um captador simples e controles de volume e timbre. A partir de 1956, o captador foi dividido em duas metades desalinhadas (single coil), tenho como finalidade minimizar a perda de sinal das cordas, bem como evitar, conforma a região que o contrabaixista executava as notas, que o “ataque” em excesso prejudicasse a sonoridade final do instrumento.
(Fonte: www.contrabaixoeletrico.com.br – Criador do Contrabaixo elétrico – Artigos)

Clarence Leo Fender (10 de agosto de 1909 – Los Angeles, 21 de março de 1991), criador e fabricante das famosas guitarras Fender. Foi um dos pais da guitarra como ela é conhecida hoje e teve grande influência na música popular mundial. Nove entre dez roqueiros dos últimos vinte anos fizeram solos numa Fender – de Jimi Hendrix a Keith Richards. Fender nem mesmo aprendeu como afinar uma guitarra. Seu interesse primário era em amplificação e eletrônica. Fender faleceu dia 21 de março de 1991, aos 82 anos, em Los Angeles.

(Fonte: http://www.br.reuters.com – Cultura/ Artigo/ Por Reportagem de Hugo Bachega – quinta-feira, 5 de abril de 2012 – BRT – Por Mike Collett-White – LONDRES/ Reuters)
(Fonte: Veja, 27 de março de 1991 – Edição n° 1175 – ANO 24 – N° 13 – DATAS – Pág; 79)
(Fonte: www.forum.cifraclub.com.br)

Powered by Rock Convert
Share.