Claudia Telles, filha da estrela da bossa nova Sylvia Telles, autora de sucessos como “Fim de Tarde” e “Preciso Te Esquecer”

0
Powered by Rock Convert

A cantora do hit ‘Fim de Tarde’ Claudia Telles teve carreira marcada pela morte trágica e precoce da mãe

 

Artista fez sucesso nos anos 1970 com músicas como ‘Fim de Tarde’ e ‘Eu preciso te esquecer’. Era filha do compositor Candinho e da estrela e cantora Sylvia Telles, uma das maiores intérpretes da Bossa Nova.

 

 

Cláudia Telles de Mello Mattos (Rio de Janeiro, 26 de agosto de 1957 – Acari, na zona norte do Rio de Janeiro, 21 de fevereiro de 2020), cantora, compositora e instrumentista brasileira. Sucesso nos anos 1970, a artista Cláudia Teles é autora de sucessos como “Fim de Tarde” e “Preciso Te Esquecer”.

Filha do compositor e violinista Candinho e de uma das precursoras da bossa nova, Sylvia Telles, a cantora Claudia Telles começou a carreira ainda na adolescência fazendo coro em álbuns de cantores como Roberto Carlos, Gilberto Gil e José Augusto.

Claudia Telles começou sua carreira fazendo coro em discos de cantores populares como Roberto Carlos e José Augusto. O sucesso veio nos anos 1970, com hits como “Fim de Tarde” e “Preciso Te Esquecer”.

 

oexploradorPowered by Rock Convert

Claudia Telles tinha ascendência portuguesa e francesa, muito famosa como intérprete de canções românticas, entre elas as mais tocadas: ‘Fim de Tarde’ e ‘Eu Preciso Te Esquecer’.

 

Era filha do compositor Candinho e da cantora Sylvia Telles, uma das maiores intérpretes da Bossa Nova.

O talento da cantora foi lapidado em casa. Ela era filha de Sylvia Telles, uma das grandes vozes da bossa nova.

Por volta das 23h de sexta-feira (21), morreu no Rio a cantora Claudia Telles, aos 62 anos. “Gostaria de agradecer a cada um de vocês que acompanhou, torceu, orou, rezou, pela melhora dela. Cada um dos fãs que fizeram a carreira dela, a vida dela ser do jeito que foi. Ela tinha um carinho imenso por cada um de vocês”, disse Bruno Telles, filho da cantora.

Claudia sofreu uma parada cardíaca no dia 16 de janeiro e foi internada no CTI do Hospital Ronaldo Gazolla. Ela sofria de insuficiência cardíaca e disfunção da válvula aórtica, que pode ter sido causada por uma endocardite. “Esses dois problemas acabam forçando demais o coração e afetando outros órgãos e fez seu rim parar”, contou Bruno após a internação da mãe.
O quadro se agravou na última quinta-feira (20), quando Claudia teve uma nova parada cardíaca e precisou de doação de sangue por conta da hemodiálise que estava sendo submetida: “Ela sofreu outra parada cardíaca, bem curta, menos de um minuto. Tudo sob controle, foi entubada apenas por precaução, nenhum progresso do tratamento foi perdido e continua progredindo cada dia um pouquinho. Como ela tem feito hemodiálise todos os dias, precisou de uma transfusão de sangue para aumentar as hemoglobinas e a oxigenação do sangue, um procedimento normal e constante pra quem faz hemodiálise. Peço a quem quiser e puder doar sangue pra ajudar ela e outras famílias que vá, por favor”, pediu Bruno.

(Fonte: https://fabiaoliveira.odia.ig.com.br/colunas – COLUNAS / Por FÁBIA OLIVEIRA / Por O Dia – 22/02/2020)

(Fonte: https://oglobo.globo.com/cultura/musica- CULTURA / MÚSICA / Por O Globo – 22/02/2020)

(Fonte: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/02/22 – RIO DE JANEIRO / Por G1 Rio – 

Powered by Rock Convert
Share.