Benjamin de Rothschild, herdeiro do legado bancário de Edmond de Rothschild, cuidou do império bancário iniciado por seu pai em 1953

0
Powered by Rock Convert

Bilionário e herdeiro de fortuna bancária

 

O empresário cuidou do império bancário iniciado por seu pai em 1953

 

 

Benjamin de Rothschild (Neuilly-sur-Seine, França, 30 de julho de 1963 – Pregny-Chambésy, Suíça, 15 de janeiro de 2021), herdeiro do legado bancário de Edmond de Rothschild, cuidou do império bancário iniciado por seu pai em 1953.

 

O descendente do legado bancário de Edmond de Rothschild e propriedades vinícolas em todo o mundo assumiu a gestão do império de seu pai Edmond em 1997 e tinha um grande amor por barcos, automobilismo e vinho.

 

Além das propriedades vinícolas, o grupo Edmond de Rothschid também possui o Four Seasons Hotel na estação de esqui francesa de Megève e a frota de barcos de corrida Gitana.

 

Membro de uma das famílias de banqueiros mais famosas da Europa, Benjamin de Rothschild herdou uma filial do banco especializada em gestão de patrimônio privado.

 

O grupo Edmond de Rothschild, fundado em 1953 por Edmon Adolphe de Rothschild, administra mais de US$ 190 bilhões em recursos e emprega 2.600 pessoas em 32 localidades globais. O grupo tem sede em Genebra, na Suíça.

 

A Forbes estima que o patrimônio de Benjamin de Rothschild valia US$ 1,4 bilhão no momento de sua morte, sendo que sua fatia da Edmond de Rothschild Holding SA correspondia à maior parte de sua fortuna.

 

oexploradorPowered by Rock Convert

História de Rothschild

 

Benjamin de Rothschild era descendente de James de Rothschild, o fundador do núcleo francês da família Rothschild e um dos cinco irmãos que foram despachados por toda a Europa pelo fundador Mayer Amschel no início do século 19.

“The House of Rothschild” (“A Dinastia Rothschild”, em tradução livre e sem edição em português), obra de dois volumes do escritor Niall Ferguson, apresenta James de Rothschild como o membro mais jovem, capacitado e, por vezes, rabugento da família. Segundo Ferguson, ele liderou o escritório de Paris durante os anos tumultuados após as guerras napoleônicas e acompanhou o infame Nathan Rothschild. Este último foi o responsável por dirigir os negócios da família em Londres e foi o dono da reputação de sucesso da família. James de Rothschild foi o sucessor natural de Nathan como chefe da família, quando ele morreu em 1836.

 

No entanto, foi somente em 1953 que Edmond Adolphe de Rothschild, bisneto de James de Rothschild, formou a filial do banco que é conhecida hoje como Edmond de Rothschild.

Essa filial do banco é muito diferente da famosa Rothschild & Co, com sede em Paris e Londres. Essa ramificação foi fundada em 1810 por Nathan Rothschild que é conhecido por seu papel na composição do livro de regras para o mercado internacional de títulos para o período que precedeu a Primeira Guerra Mundial. A família no Reino Unido continua ativa no setor bancário e o ex-presidente, Evelyn de Rothschild, recebeu o título de cavaleiro da Rainha Elizabeth 2ª em 1989 por seus serviços bancários e financeiros.

 

A relação entre as filiais britânica e suíça/francesa nem sempre foi harmoniosa. Em 2018, depois de se enfrentarem uma disputa pelo nome da família, os dois braços da empresa anunciaram que haviam chegado a um acordo sobre o uso de suas respectivas marcas. O acordo veio após uma ação judicial de Benjamin de Rothschild, em 2015, pelo uso do nome Rothschild. Rothschild & Co e Edmond de Rothschild emitiram um comunicado explicando que deveriam “proteger o nome da família no setor bancário”. As duas filiais anunciaram que iriam desfazer todas as participações em comum e declararam que “nenhum grupo pode usar o nome Rothschild por conta própria em qualquer forma no futuro.”

 

Desde 2015, o Edmond de Rothschild é dirigido por Ariane de Rothschild, esposa de Benjamin. Isso representa uma grande ruptura com o último desejo e testamento do fundador Mayer Amschel. Em 1812, ele escreveu que o negócio Rothschild deveria passar apenas entre herdeiros do sexo masculino e “pertencer aos meus filhos exclusivamente.”

Benjamin de Rothschild faleceu em 15 de janeiro de 2021, aos 57 anos após sofrer um ataque cardíaco.

Edmond de Rothschild Holding SA descreveu Benjamin como um “empreendedor visionário, apaixonado por finanças, corridas, navegação e automóveis”.

(Fonte: http://www.revistagula.com.br/noticias – NOTÍCIAS / por Redação – 20. 01. 21)

© 2021 Revista Gula / Desenvolvido por 4por4 –

(Fonte: https://valor.globo.com/financas/noticia/2021/01/16 – FINANÇAS / NOTÍCIA / Por Joseph Pisani, AP — Nova York – 16/01/2021)

(Fonte: https://www.forbes.com.br/forbes-money/2021/01 – FORBES MONEY / por David Dawkins – 20 de janeiro de 2021)

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados.

Powered by Rock Convert
Share.