Átila Iório, participou de filmes como Caídos do Céu, de Luís de Barros, além do consagrado Vidas Secas de Nelson Pereira dos Santos e novelas como Escrava Isaura e Anjo Mau

0
Powered by Rock Convert

Átila Iório, ator de “Vidas Secas”

Átila Iório (Rio de Janeiro, 1° de abril de 1921 – Rio de Janeiro, 10 de dezembro de 2002), participou do Cinema Novo, com papeis importantes nos premiados “Vidas Secas” e “Os fuzis”. Na televisão, o melhor momento de Átila Iório foi como Miguel, o pai da personagem de Lucélia Santos, em Escrava Isaura.

 

Átila Iório protagonizou dois dos mais importantes filmes do cinema novo, Os Fuzis e Vidas Secas. | (Pinterest)

 

A carreira de Átila Iório no cinema começou nas comédias populares brasileiras – as chanchadas.

No cinema, nos anos 60, Iório se consagrou como intérprete Fabiano, protagonista do filme “Vidas Secas”, de Nelson Pereira dos Santos.

Iório começou a carreira no cinema, em 1946. Ele participou de filmes como Caídos do Céu, de Luís de Barros (1893-1981), além do consagrado Vidas Secas de Nelson Pereira dos Santos. Na TV, atuou em novelas antigas da Rede Globo, como Escrava Isaura e Anjo Mau.

oexploradorPowered by Rock Convert

Átila Iório tinha mais de 50 anos de carreira, tendo atuado principalmente no cinema e na televisão. O papel que mais o destacou foi do sertanejo Fabiano em Vidas Secas, que Nelson Pereira dos Santos adaptou do romance de Graciliano Ramos em 1963. Outro filme do Cinema Novo contou com Átila Iório no elenco: o aclamado Os Fuzis, de Ruy Guerra.

Mas antes do Cinema Novo, Iório já participara de diversas produções. Seu primeiro filme foi Caídos do Céu, de 1946, dirigido por Luiz de Barros. Em sua estreia, Iório atuava ao lado de Dercy Gonçalves, Walter D’Ávila (1911-1996), entre outros.

Em Os Três Cangaceiros (1959), atuou ao lado e Grande Otelo. Átila Iório viveria intensamente o cinema. Até 1990, atuou em 32 longas-metragens nacionais. O último foi O Mistério de Robin Hood (1990), em que Renato Aragão interpreta o arqueiro. As telenovelas também marcaram a carreira de Átila Iório. Entre os papéis que mais se destacam estão o Miguel de Escrava Isaura e o Josias de Anjo Mau, ambas da Rede Globo.

Este último personagem ele interpretou duas vezes, em 1976 na versão original e em 1997, no remake. A segunda versão de Anjo Mau foi a última participação de Átila Iório em novelas. Desde então, ele se afastou da produção televisiva.

O último trabalho do artista na televisão foi no remake de “Anjo Mau” (Globo), em que interpretou o personagem Josias.
O ator também participou da primeira versão da novela, de “Escrava Isaura”, “O Rei do Gado” e do programa “Os Trapalhões”. Atualmente, Iório não tinha contrato com a TV Globo.

Átila Iório faleceu em sua casa em Sepetiba, na zona oeste do Rio de Janeiro, em 10 de dezembro de 2002, aos 81 anos, de insuficiência respiratória. Ele tinha bronquite e asma.
(Fonte: Veja, 18 de dezembro de 2002 – ANO 35 – Nº 50 – Edição 1782 – DATAS – Pág: 120/121)

(Fonte: http://cultura.estadao.com.br/noticias/cinema – CINEMA – CULTURA – 10 de dez de 2002)

(Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrada – FOLHA DE S.PAULO – ILUSTRADA – TELEVISÃO / DA REPORTAGEM LOCAL – São Paulo, 11 de dezembro de 2002)

Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados.

Powered by Rock Convert
Share.