A primeira mulher na história a comandar uma partida em torneio profissional masculino da Fifa (Federação Internacional de Futebol)

0
Powered by Rock Convert

Primeira árbitra escalada para Mundial da Fifa

Edna Alves será primeira mulher na história a comandar uma partida em torneios profissionais masculinos da Fifa

primeira mulher na história a comandar uma partida em torneio profissional masculino da Fifa (Federação Internacional de Futebol) será a árbitra brasileira Edna Alves, uma paranaense de 41 anos. A competição será realizada no Qatar, onde ela está desde o último dia 27 para cumprir a quarentena por conta da Covid-19, entre 1º e 11 de fevereiro.

 

A brasileira atua com frequência em jogos da Série A do Campeonato Brasileiro e no Qatar estará ao lado de outros seis homens responsáveis pelo apito no torneio.

 

“A nomeação do trio feminino liderado por Edina Alves Batista dá continuidade ao caminho iniciado na Copa do Mundo sub-17 de 2017, onde a árbitra suíça Esther Staubli arbitrou um jogo, seguida pela árbitra uruguaia Claudia Umpierrez, que arbitrou duas partidas no torneio de 2019, no Brasil”, explicou a Fifa em seu seu site.

 

“Se fosse para pensar na minha carreira, é uma conquista única, claro. Mas comigo estão milhares de mulheres que lutam para vencer na vida, nas suas profissões”, disse Edna para a colunista Mônica Bérgamo, do jornal Folha de S. Paulo.

 

oexploradorPowered by Rock Convert

Trio feminino

 

Além de Edna, que vai atuar como árbitra, estarão no torneio a também brasileira Neuza Back e a argentina Mariana de Almeida, que serão bandeirinhas, formando o trio feminino.

 

 

A brasileira Neuza Back vai atuar como bandeirinha no torneio do Qatar. (Foto – CBF/DIREITOS RESERVADOS)

 

A árbitra já tem um histórico no futebol brasileiro. Em 2019, quebrou um hiato de 14 anos sem árbitras mulheres na Série A do Campeonato Brasileiro, tendo apitado jogo entre o CSA e Goiás, que ela classifica como o mais difícil de sua carreira.

 

Também em 2019 atuou na Copa do Mundo feminina, na França, apitando quatro jogos, entre eles a semifinal entre Estados Unidos e Inglaterra. A brasileira está também no processo de seleção para atuar na próxima Copa do Mundo Feminina de Futebol, que vai ocorrer na Austrália e Nova Zelândia em 2023.

(Fonte: https://boasnovasmg.com.br/2021/01/31 – Por  Redação Boas Novas – 31 de janeiro de 2021)

Powered by Rock Convert
Share.