A primeira brasileira campeã mundial de natação

0
Powered by Rock Convert

 

 

Em Doha, Etiene conquistou duas medalhas em revezamentos e o ouro dos 50m costas (Foto: Satiro Sodré/SSpress)

Em Doha, Etiene conquistou duas medalhas em revezamentos e o ouro dos 50m costas (Foto: Satiro Sodré/SSpress)

 

A equipe que defendeu o Brasil no Campeonato Mundial de Piscina Curta, encerrado no domingo (7/12/2014), em Doha, no Catar, protagonizou feitos históricos para a natação brasileira.

A natação feminina viveu um momento inesquecível quando a pernambucana Etiene Medeiros terminou a prova dos 50m costas com o tempo de 25s67.

Entre o tempo que levou para se posicionar no bloco de partida e bater a mão na parede, tudo foi muito rápido. Mais precisamente, 25s67.

A marca, ínfima para muitos padrões, rendeu à pernambucana Etiene Medeiros, 23, um recorde nos 50 m costas, o ouro inédito e a honra de ser a primeira brasileira campeã mundial de natação.

A façanha realizada no Mundial do Qatar, disputado em dezembro de 2014, embora histórica, de pouco valerá em seus objetivos futuros, já que foi obtida em piscina curta (25m).

As disputas nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Mundial de Kazan e nos Jogos Olímpicos do Rio ocorrerão em piscina de 50 m.

Em Doha, Etiene conquistou duas medalhas em revezamentos e o ouro dos 50m costas.

A marca não garantiu apenas a medalha de ouro para a brasileira. Etiene, além de se tornar a primeira campeã do País em Campeonatos Mundiais de natação, consagrou-se como a recordista mundial da prova. É a primeira vez uma brasileira quebra um recorde mundial na natação.

Etiene Medeiros, de 23 anos, despontou como uma promessa da natação brasileira aos 17 anos, quando foi vice-campeã nos 50m costas do Mundial Júnior da Fina em 2008.

oexploradorPowered by Rock Convert

No entanto, há dois anos ela redirecionou sua vida para um programa especial de preparação que, em última instância, foi responsável por levá-la ao topo do pódio no Mundial de Doha e ao recorde mundial dos 50m costas.

Em 2012, a nadadora mudou-se para São Paulo para treinar com Fernando Vanzella — responsável pela natação feminina na Confederação Brasileira de Desportes Aquáticos — no clube Sesi. Lá, Etiene começou a cumprir uma programação rígida.

No Mundial em Piscina Curta de Istambul, em 2012, ela foi a 10ª na mesma prova em que brilhou em 2014. Na Turquia, o novo trabalho tinha recém-começado e era a despedida de uma geração valente que tinha Flávia Delaroli-Cazziolato e Fabíola Molina como referência. Ali, estavam em seu primeiro Mundial adulto Etiene Medeiros, Larissa Oliveira e Alessandra Marchioro, algumas das atletas que assumiriam a equipe nacional nas temporadas seguintes.

 

 

(Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/esporte/2015/04/1612720- 2016 – ESPORTE – PAULO ROBERTO CONDE – 06/04/2015)

(Fonte: http://www.brasil.gov.br/esporte/2014/12 – ESPORTE – por Portal Brasil Publicado: 08/12/2014)

Fonte: Ministério do Esporte

 

 

 

 

 

Powered by Rock Convert
Share.