“Ah, enche o cálice: de que serve repetir/ Como o tempo passa sob nossos pés:/ Amanhã não nascido, e ontem morto,/ Para que se ocupar deles, se o hoje é doce!” Omar Khayyam (1048-1131), poeta e astrônomo persa, no livro “Rubáiyát Explicado por Paramahansa Yogananda”

0
Powered by Rock Convert

Ah, enche o cálice: de que serve repetir/ Como o tempo passa sob nossos pés:/ Amanhã não nascido, e ontem morto,/ Para que se ocupar deles, se o hoje é doce!

Omar Khayyam (1048-1131), poeta e astrônomo persa, no livro “Rubáiyát Explicado por Paramahansa Yogananda”

(Fonte: Revista Caras – 24 de janeiro de 2007 – Edição nº 690 –Citações)

Share.